Futebol/Prêmio Puskas - ( - Atualizado )

Concorrente de Neymar e Ibra vive rotina de desempregado no Recife

Bruno Grossi* e Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Longe dos holofotes e do apelo do futebol europeu, Juan Manuel Olivera tenta aproveitar os últimos dias do ano ao lado da família no Recife. O centroavante uruguaio de 32 anos foi indicado ao prêmio Puskas e mantém, ainda que de forma tímida, esperança de ver o golaço feito sobre o Sport na Copa Sul-americana apagar a frustação pelo rebaixamento no Campeonato Brasileiro com as cores do Náutico.

Entre os outros nove concorrentes do atacante ao prêmio concedido pela Fifa estão os badalados Neymar e Zlatan Ibrahimovic. O brasileiro entrou na briga, no quarto ano consecutivo, pelo tento anotado na estreia do Brasil na Copa das Confederações diante do Japão, enquanto o sueco fez de bicicleta, de fora da área, sobre a Inglaterra. O gol pelo Timbu saiu na segunda fase do torneio internacional e não evitou a eliminação para o rival rubro-negro.

“Eles são os mais sérios candidatos pela votação que eles podem ter por parte do público. Não é a mesma quantidade de pessoas que pode votar pelo Neymar ou Ibrahimovic e por mim”, afirmou Olivera em entrevista à GazetaEsportiva.net. O ceticismo, porém, não tira a felicidade pelo feito: “Foi uma grande surpresa. Estou muito feliz de competir com os melhores do mundo. Uma felicidade muito grande tanto para mim quanto para minha família”.

A notícia foi dada pelo empresário do jogador, o brasileiro Miguel Gareppe. Oliveira logo acreditou, embora desconfiando de um possível trote. As mensagens e ligações de amigos e familiares logo confirmaram a grata surpresa. Um alívio para um ano que parecia perdido pela escassez de gols e pela briga com a diretoria do Náutico nas últimas semanas.

“O presidente (Paulo Wanderley) chamou para a rescisão, mas não quer pagar. E quem propõe rescisão sem causa justificada tem que arcar com o ônus. Não pagaram e ainda falaram que ele estava demitido. Estão dando margem para acionar a Fifa por um valor maior do que o contrato e a Justiça por danos morais. Se tivessem conversado, teríamos feito uma rescisão amigável. Isso vai trazer consequências”, sentenciou o empresário.

Gareppe acredita em vingança de Wanderley. Com as eleições presidenciais se aproximando, o ex-dirigente Marcílio Sales anunciou candidatura e, segundo o empresário, viu quatro de suas contratações serem dispensadas pelo atual mandatário: os zagueiros Luiz Eduardo e João Filipe (emprestados pelo São Paulo), o meia venezuelano Angelo Peña e Olivera. “O dano já foi feito. Acho que não foi o certo”, disparou o uruguaio.

O centroavante ainda acredita em permanência no Náutico e segue ao lado dos familiares no Recife até que as eleições sejam definidas. “Tenho contrato. Estou treinando em separado por uma decisão do presidente, vai depender da próxima diretoria, do treinador. Por minha conta, fico na academia de três a quatro horas por dia, uma rotina forte, mas infelizmente só no físico. Não tenho como fazer exercícios com bola. Estou com minha esposa e meu filho. Trato de aproveitar o máximo possível com minha família, passear, viver uma vida muito tranquila”, revelou.

W. Correia Neto/Gazeta Press
Na moderna Arena Pernambuco, Juan Manuel Olivera anotou golaço no clássico diante do Sport
Olivera não hesita ao manifestar o desejo de permanecer vestindo as cores do Timbu, mas lembra que outros times brasileiros podem tentar convencê-lo a mudar de ares. O atacante sabe que a imagem deixada pelo rebaixamento antecipado à Série B pode manchar sua imagem no Brasil, mas se apoia na indicação ao prêmio Puskas com um dos gols mais bonitos da carreira para chamar a atenção do mercado da bola.

“É muito importante disputar um prêmio com os jogadores que estão no primeiro nível mundial. Estou muito feliz de ter sido indicado, mas agora quero mais. Adoraria viajar a Zurique (sede da Fifa na Suíça, local da premiação em janeiro de 2014) e ter a possibilidade de ficar entre os três indicados. Depois de não ter tido um semestre muito bom, o fato de ter uma indicação dessa fala também um pouco da qualidade do jogador que você é”, ressaltou.

Ao longo dos 32 anos, Olivera defendeu equipes de dez países diferentes, conquistou cinco ligas nacionais e frequentemente mostrou faro de gol. “O scoutdele é muito bom, sempre foi goleador. Fez 29 gols no time treinado pelo Maradona (Al Wasl-EAU), fez 19 no Uruguaio pelo Peñarol. Tem que ter mercado ainda”, aposta o empresário Miguel Gareppe.

Além dos gols marcados no campeonato dos Emirados Árabes, Olivera recorda a parceria com Maradona em 2011/12 com saudosismo: “Vai ficar entre minhas melhores recordações”. O argentino, no entanto, não é o único craque a inspirar o centroavante, que garante ter feito golaço como o do holandês Marco van Basten sobre a União Soviética na final da Eurocopa de 1988.

“Esse contra o Sport compete com um que fiz em 2004, um voleio muito parecido com o do Van Basten”, relembrou orgulhoso. A empolgação, porém, para por aí. Embora ainda tenha metas a cumprir no futebol, sabe que uma convocação para a seleção uruguaia está distante e mostra total confiança nos concorrentes Luis Suárez e Edinson Cavani para conduzir a Celeste Olímpica à Copa do Mundo de 2014 pela repescagem – nos dias 13 e 20 deste mês -- diante da Jordânia.

“Acho que nessa altura já é muito difícil. Tabárez já tem um grupo montado de 20 a 30 jogadores que são os que geralmente vão à seleção. E os que formam o ataque estão indo muito bem, merecem disputar a vaga na Copa do Mundo”, elogiou o artilheiro, que pode abandonar as férias forçadas no Recife para alcançar a redenção em Zurique.

OLIVERA BRIGOU COM SANTISTAS EM 2011
Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Com uma vitória por 2 a 1 sobre o Peñarol, o Santos conquistou o título da Copa Libertadores-2011. Juan Manuel Oliveira, então centroavante do time uruguaio, participou da briga generalizada que tomou conta do gramado do Pacaembu ao final da partida. Com a perna esquerda, a mesma usada para marcar o gol que concorre ao Prêmio Puskas, ele acertou um santista no meio da confusão.

*especial para GE.net

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade