Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Corinthians começa a dar adeus a Tite contra o ameaçado Vasco

Helder Júnior e Gazeta Press São Paulo (SP)

Tite pisará no gramado no Pacaembu pela penúltima vez como técnico do Corinthians pouco antes das 17 horas (de Brasília) deste domingo. De volta ao estádio municipal após cumprir as punições impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o time paulistano começará a se despedir do treinador gaúcho (que deverá ser substituído por Mano Menezes em 2014) contra o Vasco, ameaçado de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

“A emoção de voltar ao Pacaembu é danada. Estou com um tesão muito grande”, avisou Tite, que comunicou oficialmente a não renovação de seu contrato, com validade até o final do ano, na manhã de sexta-feira. “Mas o ciclo ainda não terminou. Não há um tom de despedida. Quero voltar para o campo e tentar chegar à Libertadores”, avisou.

As chances de o Corinthians conseguir se classificar para o torneio continental do próximo ano são pequenas. A quatro rodadas do final do Brasileiro, o time de Tite aparecia na décima colocação, com 48 pontos ganhos – o quarto colocado Goiás somava 56 e o quinto Botafogo, 54. Para o Vasco, a situação é desesperadora. Com 37, a equipe dirigida pelo ex-corintiano Adilson Batista só estava à frente de Ponte Preta (34) e Náutico (17) antes de o fim de semana começar.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Perto do adeus, Tite comandará o Corinthians pela penúltima vez no Pacaembu, contra o Vasco
Sem se atentar aos problemas do Vasco, Tite arregalou os olhos para falar sobre o último objetivo corintiano em 2013. “Vai que nos classificamos para a Libertadores? Eu me grudo em um mastro do CT e não saio mais dali”, brincou o treinador. “Temos um compromisso muito importante. A possibilidade é pequena? Tudo bem, pois aprendi a agarrar as oportunidades da minha vida. Só vou pensar nos agradecimentos ao fim do ciclo no Corinthians depois”, acrescentou.

Com bons motivos para estar mais preocupado, o Vasco irá ao Pacaembu com o objetivo de não dar adeus à Série B. “A coisa está caminhando para se definir na última rodada, o que não seria o ideal. Por isso, temos que trabalhar muito, pois é possível sair da zona de rebaixamento e garantir a permanência na primeira divisão do Brasileiro. A derrota no Sul não estava nos planos e agora temos que ganhar em São Paulo”, comentou Adilson Batista, referindo-se ao tropeço por 1 a 0 diante do Grêmio.

Os jogadores do Vasco endossaram o discurso do comandante. “Só a vitória interessa, mesmo sendo longe de casa e contra um adversário muito forte na frente dos seus torcedores. É importante que a gente tenha ousadia, buscando a vitória ao longo dos 90 minutos. Não podemos deixar o Corinthians respirar um único momento”, pregou o volante argentino Guiñazú.

O Corinthians acredita que está mais forte justamente porque teve tempo para respirar após a eliminação da Copa do Brasil, contra o mesmo Grêmio que derrotou o Vasco. Com tempo livre, o time pôde reabilitar fisicamente alguns jogadores. “É por isso que continuo acreditando na vaga na Libertadores”, sorriu Tite, que não terá o atacante Alexandre Pato, suspenso, neste domingo. Os meias Douglas e Renato Augusto, contudo, voltaram a estar à disposição depois de descanso.

Já o Vasco contará com o retorno do lateral esquerdo Yotún, livre de suspensão, no lugar de Wendel, improvisado na função contra o Grêmio. O meia Pedro Ken, que acumulou o seu terceiro cartão amarelo, cederá vaga para o atacante André. A alteração fará o cobiçado Marlone ser recuado para o meio-campo.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X VASCO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 17 de novembro de 2013, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Celso Luiz da Silva (ambos de MG)

CORINTHIANS: Walter; Edenílson, Gil, Paulo André e Alessandro; Ralf, Guilherme, Romarinho, Douglas e Emerson; Renato Augusto
Técnico: Tite

VASCO: Alessandro; Jomar, Cris e Renato Silva; Fagner, Guiñazú, Abuda, Marlone e Yotún; André e Edmilson
Técnico: Adilson Batista

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade