Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Corpo de um dos operários do Itaquerão é levado para Fortaleza

Fortaleza (CE)

O corpo do operário Ronaldo Oliveira Santos, morto após o acidente nas obras do Itaquerão, nesta quarta-feira, foi transportado para Fortaleza na madrugada desta quinta. O trabalhador, que dormia durante a tragédia, tinha 44 anos e uma filha e era casado.

“Um outro cidadão estava na hora de descanso, em um túnel, e ninguém o viu. Ele mesmo sabia que não deveria estar lá. Ele estava cochilando, não deu tempo de sair”, explicou Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e responsável pelos assuntos do estádio, em coletiva de imprensa.

Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, foi a outra vítima do acidente, ainda sem grandes explicações. Enquanto a última parte da cobertura metálica era instalada, um guindaste de 1,5 mil toneladas tombou e acabou destruindo parte das arquibancadas.

A palavra “luto” estampa o site oficial do Timão, que, juntamente com a construtora Odebrecht, lamentou o ocorrido. A construção do Itaquerão será retomada na próxima segunda, respeitando três dias de luto – não há trabalho aos domingos – aos falecidos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade