Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Cuca reprova desempenho do Atlético-MG sem centroavante de ofício

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O técnico Cuca não gostou do desempenho do Atlético-MG na derrota contra a Portuguesa, no Canindé e não aprovou o ataque sem um centroavante de ofício. O comandante atleticano ainda foi prejudicado pelo excesso de desfalques e pela contusão de Réver, logo no começo do jogo, que forçou a mudança de esquema tático. O excesso de erros de finalização também foi condenado por Cuca.

“Resultado justo pelo que a Portuguesa apresentou, pela entrega, doação, necessidade da vitória. Não teve muita técnica, mas sobrou vontade. O lance do primeiro gol, aos 45 minutos, mudou toda a estratégia. Como não tínhamos uma referência no ataque, ficou difícil jogar pelos lados, porque estávamos bem marcados. Só lamento os gols perdidos no primeiro tempo, que se saíssemos na frente seria outro jogo”, analisou.

Com Jô servindo a Seleção Brasileira e Alecsandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Fernandinho, Luan e Tardelli se revezaram na função, mas como a equipe estava muita desfalcada Cuca considera que a avaliação do time não foi a ideal. Segundo ele, a partida serviu ao menos para sanar algumas dúvidas e dar ritmo de jogo para atletas que estavam fora da equipe.

“Não dá para ver muita coisa, a equipe estava muito mexida, sem muitos titulares. Não dá nem para cobrar, porque está muito mexida. O primeiro tempo foi razoável, não tínhamos uma referência no ataque e foi mais difícil. Deu para tirar algumas dúvidas, foi o melhor que ocorreu no jogo”, disse.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade