Futebol/Eliminatórias 2014 - ( - Atualizado )

Diante da Romênia, Grécia luta contra o retrospecto por vaga na Copa

Atenas (Grécia)

Nesta sexta-feira, Grécia e Romênia iniciam a batalha por uma vaga na Copa do Mundo em solo brasileiro, no ano que vem. A partida de ida, que será às 17 horas (de Brasília), no estádio Georgios Karaiskakis, em Atenas, traz consigo um retrospecto favorável aos visitantes: em 30 partidas disputadas até hoje, o país do leste europeu conquistou 17 vitórias, contra sete dos helênicos.

A Grécia terminou a primeira fase das Eliminatórias Europeias na vice-liderança do Grupo G, perdendo o topo para a Bósnia-Herzegovina nos gols marcados (30 contra 12) e saldo (24 contra oito). Os comandados do português Fernando Santos só sofreram uma derrota na competição, justamente para a seleção balcânica, pelo placar de 3 a 1, no estádio Bilino Polje, em Zenica (BIH).

Para o decisivo duelo, o comandante dos insulares tem duas dúvidas: no gol, Orestis Karnezis disputa vaga com Michalis Sifakis. No ataque, Giorgios Samaras, com dores musculares, passará por um teste, antes da partida, para definir sua titularidade. Caso não reúna condições de jogo, seu substituto será Tachtsidis.

Do lado visitante, que terminou a primeira fase no segundo posto do Grupo D, liderado pela Holanda, o técnico Victor Piturca tem dois desfalques: o zagueiro Vlad Chiriches e o meia Mihai Pintilii, suplente. Neste contexto, Florin Gardos formará a dupla de zaga com Dorin Goian.

AFP
Sem Vlad Chiriches, a Romênia treinou com o defensor Dorin Goian entre os titulares

A esperança da Romênia está depositada no atacante Ciprian Marica, do Getafe-ESP, que já anotou cinco gols na competição. Dois deles, na partida passada, que selou a classificação de sua seleção para a fase de repescagem: a vitória sobre a Estônia, pelo placar de 2 a 0, em Bucareste.

A escolha pela arbitragem do duelo causou desconfiança por parte dos romenos, já que será comandada pelo português Pedro Proença, conterrâneo do comandante grego. Piturca insinuou que tal coincidência dá margem a um provável favorecimento aos mandantes, mas rapidamente desviou o foco de seu discurso para a expectativa de conquistar uma vaga no mundial do Brasil.

A última participação grega em Copas do Mundo foi em 2010, na África do Sul. Na ocasião, a seleção, comandada por Otto Rehhagel, terminou no terceiro posto do Grupo B, com uma vitória, a primeira de sua história no torneio, diante da Nigéria, e dois empates. Por sua vez, o último ingresso romeno em Mundiais foi na França, em 1998. Na respectiva edição, liderada por Gheorghe Hagi, a seleção dos Cárpatos caiu na segunda fase, para a Croácia, terceira colocada da competição.

O embate de volta será na próxima terça-feira, na Arena Nacional de Bucareste, às 16 horas (de Brasília).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade