Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Dirigente ressalta desempenho coletivo do Inter contra o Botafogo

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

O risco de rebaixamento o Internacional deixou definitivamente para trás nesta rodada. Mas não era apenas a distância de seis pontos até a zona de rebaixamento que incomodava o Colorado. Segundo o diretor de futebol Luís César Souto de Moura, ver o time gaúcho na segunda página da tabela de classificação nos programas de TV era uma situação inadmissível diante da qualidade da equipe.

“O que nos deixava desconfortáveis era vermos a equipe na segunda página da tabela, que vai do 11º em diante. Não estar na primeira página é desconfortável demais para o Inter, não podemos achar isso natural nunca. Mas tínhamos a certeza de que se jogássemos hoje como treinamos durante a semana, ninguém poderia nos tirar a vitória”, revelou o dirigente.

Segundo Souto de Moura, esta foi a primeira de seis “decisões” que o Internacional encarará até o final do Brasileiro, em um pacto firmado pelos próprios jogadores: “tivemos um desempenho coletivo muito bom, muito empenho, envolvimento com o jogo. Nossa busca pela vitória é um pacto. Esta foi a primeira de seis finais que teremos pela frente. Jogamos pela dignidade”, definiu o diretor.

Com o resultado, o Inter finalizou a partida na 9ª colocação do Brasileirão, com 45 pontos. Quinta que vem a equipe volta a campo para enfrentar o Atlético-MG, em Belo Horizonte.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade