Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Em 2ª pior sequência na Série B, Palmeiras vê vitória como obrigação

São Paulo (SP)

Na campanha praticamente irrepreensível do Palmeiras nesta Série B do Brasileiro, os dois empates seguidos contra São Caetano e Paraná se tornaram, até agora, a segunda pior sequência do time na competição. Por isso e pela possibilidade de antecipar a conquista do título, vencer o Joinville no sábado, no Pacaembu, virou obrigação.

“Temos que trabalhar pela vitória, essa é a nossa missão. Precisamos entender a necessidade de sermos fortes de novo e voltarmos a vencer”, discursou Gilson Kleina, que, apesar de não ter somado três pontos nas duas últimas rodadas, encontrou razões para comemorar.

O 0 a 0 com o São Caetano, apesar das vaias no Pacaembu, garantiram o Verdão por antecipação na primeira divisão nacional no ano que vem. O 1 a 1 com o Paraná no último fim de semana, por sua vez, foi alcançado com gol no fim, o que gerou elogios de todos pelo empenho de um time que já atingiu seu primeiro objetivo.

Por enquanto, o pior momento da equipe na competição foi na reta final do primeiro turno, quando um time cheio de reservas perdeu do Boa por 1 a 0, em Minas Gerais, e nas rodadas seguintes, as duas últimas da primeira metade do torneio, o trauma da eliminação na Copa do Brasil refletiu no 2 a 2 com o Ceará, em Fortaleza, e no 0 a 0 com a Chapecoense, no Pacaembu.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Kleina promete trabalho intenso para o time fazer sua parte voltando a vencer no sábado após dois empates seguidos
Com a vaga na elite na mão, a próxima meta é o título. Quanto antes a taça estiver garantida no clube, maior a possibilidade de titulares terem suas férias antecipadas. Para ser campeão no sábado, o Palmeiras precisa, primeiro, torcer para que o América-RN derrote a Chapecoense nesta terça-feira, em Santa Catarina. Se o resultado for confirmado, bastará aos comandados de Gilson Kleina vencer o Joinville.

“O importante é que façamos o nosso papel”, definiu o técnico, ressaltando que espera complicações vindas do adversário na próxima rodada. “Nesta reta final, todas as equipes correm por seus objetivos, não tem jogo fácil, vai ser sempre no nível de pegada que enfrentamos contra o Paraná. Vamos trabalhar da melhor maneira”, prometeu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade