Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Emocionado, Marcos lança filme sobre sua vida com glórias e falhas

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A carreira de um dos maiores ídolos da história do Palmeiras virou filme. Na manhã desta terça-feira, Marcos lançou oficialmente o documentário sobre sua vida. No cinema do shopping ao lado do Palestra Itália, o ex-goleiro assistiu à produção “Santo Marcos” finalizada pela primeira vez e se emocionou.

“Quando me chamaram para uma reunião, querendo fazer o filme, enrolei por três meses. Não quero me fazer de falso humilde, mas não sou o maior goleiro do Brasil e nem do Palmeiras. Achei um exagero, mas o pessoal achou que a torcida iria gostar. Contamos a minha trajetória, estou orgulhoso e emocionado”, afirmou o ídolo.

A ideia surgiu assim que Marcos oficializou sua aposentadoria, em janeiro de 2012. A partir daí, imagens antigas foram recuperadas e entrelaçadas a novos depoimentos. Sentado na sala do cinema, ao lado de sua esposa Sônia, com o filho caçula no colo, o ex-goleiro viu não só as glórias, mas também as falhas cometidas em sua carreira.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O ex-goleiro anunciou a aposentadoria no início do ano passado, quando surgiu a ideia do filme
“Ninguém tem uma carreira sem erros. Não foram colocados todos, senão o filme ficaria muito demorado (risos), mas uma carreira é construída muitas vezes em cima dos erros também, e não só pelos acertos”, explicou.

O documentário começa com a procissão realizada pela torcida palmeirense em 14 de janeiro do ano passado, em homenagem ao ex-goleiro. Depois disso, o primeiro depoimento que aparece no filme é de Ronaldo, que se disse um “devoto” de São Marcos. Em seguida, um ídolo da nova geração, Neymar, também presta sua homenagem.

Outro artilheiro histórico, Romário exaltou a inteligência de Marcos em campo, o que era “o pior de tudo para os atacantes”. Entre as mais de 50 entrevistas, a produção apresenta ainda declarações de quem apostou no ex-jogador, como o técnico Luiz Felipe Scolari e o preparador de goleiros Carlos Pracidelli.

Antigos rivais, como Vampeta e Rogério Ceni, são incluídos em uma lista com César Sampaio, Sérgio, Velloso, Alex, Oberdan Cattani, Valdir de Moraes, Emerson Leão, Vanderlei Luxemburgo, Edmundo e Denilson, entre outros. Palmeirenses ilustres também foram ouvidos, como o cantor Sérgio Reis, o skatista Sandro Dias (o Mineirinho), a jogadora de vôlei Jaqueline e a ex-jogadora de basquete Paula, além dos presidentes do Palmeiras, Paulo Nobre, da CBF, José Maria Marin, e da Federação Paulista, Marco Polo Del Nero.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Marcos se emocionou durante a exibição do filme que conta sua vida e viu mais de 50 entrevistas na tela
Mas a emoção do ex-goleiro ficou guardada para o depoimento de sua mãe, dona Antônia, que recorda a quantidade de orações que fazia para o filho se sair bem no jogo e não se machucar. As lesões, inclusive, são a parte triste do filme, assim como a falha na decisão contra o Manchester United, em 1999. As controvérsias que seu temperamento explosivo gerava ganha destaque também. Já as defesas contra o Corinthians na Copa Libertadores de 1999 e também da temporada explicam por que ganhou o apelido de Santo. O trabalho pela Seleção Brasileira é mais um trecho de glória exibido no filme.

No evento do lançamento, nesta terça-feira, dirigentes do departamento de marketing palmeirense e o vice-presidente Maurício Precivalle Galiotte compareceram, mas sem Paulo Nobre e a cúpula do futebol. Ninguém do elenco pôde prestigiar a obra, pois o grupo está no Pará para o jogo contra o Paysandu.

Ao custo de cerca de R$ 800 mil, “Santo Marcos” tem duração de 1h15 e foi produzido pela Contém Conteúdo, com direção de Thiago Di Fiore, Fábio Di Fiore e Adolfo Rosenthal e estreia no cinema no dia 22 de novembro, no Shopping Bourbon e nas cidades de Ribeirão Preto e Campinas, além de Londrina e Maringá. Haverá ainda exibições pontuais em outras salas. Já o DVD será vendido a partir de dezembro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade