Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Enigmático e chateado, Luis Fabiano diz “perceber algumas coisas”

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O atacante Luis Fabiano perdeu a posição de titular do São Paulo e já foi cobrado publicamente pelo técnico Muricy Ramalho. Em má fase no clube, o atleta se mostrou chateado depois de ter iniciado a partida contra o Botafogo no banco, neste domingo, no Morumbi.

“Eu tento fazer o melhor possível para ajudar o São Paulo. Se não estou jogando, tenho de respeitar as decisões. Mas percebo algumas coisas que...”, declarou o atleta, interrompendo antes de explicar o que vê de errado em sua situação no clube.

Luis Fabiano foi enigmático e não deu mais detalhes sobre o desconforto, explicando que tem de cumprir a determinação do treinador. “Ficar no banco já é motivo para ficar chateado e nenhum jogador gosta, mas tenho de respeitar. Treinador manda, e jogador obedece”.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Luis Fabiano entrou só no segundo tempo e admitiu que está chateado por ser reserva
Suplente de Aloísio e Ademilson na noite deste domingo, o camisa 9 só entrou no segundo tempo, no lugar do Boi Bandido, e admitiu nunca ter sido procurado por Muricy Ramalho com uma justificativa sobre a reserva.

“Ele não tem que dar explicação para ninguém quando coloca ou tira. É o jeito dele e temos de respeitar”, acrescentou o atacante, que tem contrato até o fim 2015. Muricy Ramalho gostou de saber que o atleta afirmou respeitar sua decisão e explicou que Aloísio e Ademilson são titulares por questão de justiça, já que corresponderam enquanto o Fabuloso estava lesionado.

“Acho legal ele falar que respeita, porque tem de ser assim mesmo, não só em relação ao comando, mas também ao companheiro que está jogando. No momento em que mudamos o time, veio a resposta. Não tenho mania de perseguir jogador, a questão é que o Aloísio estava fazendo gols e ficou. Eu sei que ele (Luis) entende isso. Também entendo que está em situação ruim, mas é assim”, comentou o treinador, que acrescentou.

“Se eu não fizer justiça na hora de definir o time, não terei a equipe (nas mãos). Quem joga bem fica. Se ele voltar a jogar bem e fizer gols, vai ficar. Este é o time que deu resposta e salvou o São Paulo (do rebaixamento)”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade