Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Feliz e cansado, Eguren já pensa em férias com churrasco no Uruguai

William Correia São Paulo (SP)

Eguren deve ser um dos poucos titulares do Palmeiras a enfrentar a Chapecoense neste sábado, pela última rodada da Série B do Brasileiro, e garante estar com vontade de jogar. Mas na sua cabeça, logicamente, já estão as férias, que começarão no domingo. O uruguaio está desgastado e, ao mesmo tempo, satisfeito pelo que viveu em 2013.

“Gosto de praia, mas a melhor coisa é ficar perto da família e comer churrasco. Assim, posso juntar energia para que o próximo ano seja também bonito”, comentou o jogador de 32 anos, que na temporada jogou amistosos, Eliminatórias para a Copa do Mundo e Copa das Confederações pela sua seleção, iniciou o ano disputando Campeonato Paraguaio e Libertadores pelo Libertad e, neste semestre, jogou Copa do Brasil e Série B pelo Verdão.

“Tive um ano cansativo, sem férias durante a Copa das Confederações, mudei de país, de clube, e aprender uma nova língua cansa. Mas estou feliz porque consegui os meus objetivos e os do clube”, comemorou, sem esconder ter o Mundial como meta para a próxima temporada.

“Meu primeiro objetivo no ano que vem é jogar a maior quantidade de jogos no Palmeiras e atingir as metas no clube. Logicamente, estou pensando em estar na cabeça do treinador para a Copa do Mundo. Mas é uma decisão do Óscar Tabárez”, disse o jogador, que só ficou fora da lista de convocados da repescagem para a Copa do Mundo, diante da Jordânia, neste mês.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Eguren jogou Paraguaio, Libertadores, Eliminatórias, Copa das Confederações, amistosos, Copa do Brasil e Série B em 2013
Pensando no Verdão, o meio-campista sorri com a sequência que recebeu nesta reta final da Série B. “O time tem uma maneira de jogar que nunca muda, uma atitude que ajuda a todos. Para mim, foi fácil entrar no time, como se tivesse atuado em todos os jogos”, afirmou, ciente de que nada o garante como titular em 2014.

“Jogo bola há quase 15 anos e posso dizer: não existe certeza no futebol. Você tem que lutar todos os dias por uma vaga entre os relacionados e, depois, no time. Ninguém assina contrato para ser titular, mas para ser jogador do clube e com a responsabilidade de dar tudo”, relatou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade