Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Fluminense espera por jogo nervoso contra o Corinthians

Gazeta Press Atibaia (SP)

Um jogo em que as duas equipes não podem cogitar a possibilidade de perder. Assim é o confronto entre Corinthians e Fluminense, que se enfrentam neste domingo, às 19h30 (de Brasília), na Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor, com 36 pontos, está seriamente ameaçado pela proximidade com a zona de rebaixamento. Já o Timão ainda quer sonhar com a Libertadores. Justamente por isso que os jogadores do time carioca esperam um duelo muito nervoso.

“Não esperávamos estar nesta situação quando o Campeonato Brasileiro começou, mas infelizmente precisamos lidar com ela da melhor maneira possível. Contra o Corinthians vai ser um jogo muito nervoso, equilibrado, já que as duas equipes precisam muito do resultado positivo. Um novo tropeço significa mais problemas, falta de tranquilidade e ninguém deseja perder. Portanto, temos que ter tranquilidade ao longo dos 90 minutos para não nos deixarmos levar pelas circunstâncias do jogo”, analisou o goleiro Diego Cavalieri.

O atacante Rafael Sóbis faz coro ao companheiro. “Acredito em um jogo equilibrado, mas também com algo de nervoso porque as duas equipes sabem que não podem pensar na possibilidade de tropeçarem, pois a cobrança vai ser ainda maior. No nosso caso queremos pontuar para recuperar o que perdemos nos últimos jogos em casa. O Corinthians é um grande adversário, mas precisamos tirar proveito do fato deles jogarem em casa e terem um pouco mais de responsabilidade”, disse Sóbis.

Pensamento parecido tem o experiente volante Edinho. “As duas equipes não estão fazendo no Campeonato Brasileiro o que se esperava delas, e é natural que entrem em campo pressionadas. Neste tipo de situação, ganha quem estiver mais equilibrado. Portanto, apenas com tranquilidade vamos construir um resultado positivo”, disse Edinho.

Além da necessidade de vitória do Fluminense, o jogo se torna mais nervoso porque o técnico Vanderlei Luxembrugo, no caso de mais um tropeço, tem grandes chances de ser dispensado pela diretoria. O Tricolor não ganha há oito partidas na competição e o comandante assegura que não vai pedir demissão em hipótese nenhuma, mas a diretoria vem sendo pressionada por conselheiros e inclusive pela sua própria base aliada para demitir Luxemburgo. Como se trata de um ano eleitoral, a pressão pode acabar fazendo efeito. No dia 23 de novembro o presidente Peter Siemsen vai tentar a reeleição em um pleito que terá como candidato de oposição o ex-jogador e deputado federal Deley.

Em termos de escalação, Vanderlei Luxemburgo fez mistério, já que fechou a maior parte dos treinos que estão sendo realizados em Atibaia desde terça-feira. O treinador deverá fazer mudanças em relação ao time que foi derrotado pelo Flamengo. O meia Felipe, que cumpriu suspensão diante do Rubro-Negro, deve reaparecer a vaga de um dos volantes. Neste caso, Diguinho deve deixar a equipe. Além disso, Léo Pelé, lateral-esquerdo promovido dos juniores, deverá ser a novidade na lateral, ocupando o posto do zagueiro Anderson, que jogou o clássico improvisado no setor. Neste sábado pela manhã a delegação segue para Araraquara, onde à tarde fará um treino de reconhecimento do gramado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade