Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Focado no acesso, César Sampaio não dá pistas sobre futuro do JEC

Joinville (SC)

O superintendente de futebol do Joinville, César Sampaio, se esquivou de perguntas sobre a situação dos jogadores afastados e sobre a possível contratação de Marquinhos Santos para o comando da equipe. Segundo o ex-jogador, a equipe prioriza neste momento o acesso à primeira divisão nacional. Atualmente, o clube catarinense é o sexto colocado da Série B, a apenas um ponto do Icasa, último do G-4.

“Estamos focados somente no acesso. Depois que acabar o Brasileiro passamos a pensar em contratações e dispensas”, diz o superintendente quando questionado se já havia decidido o que fazer em relação a Eduardo e Lima. Os jogadores foram afastados antes da 28ª rodada e, segundo o presidente do clube, Nereu Martinelli, não permanecerão no Coelho em 2014.

A confusão começou quando o atacante Lima disse que estava jogando no sacrifício, declaração que foi rebatida pelo médico do Joinville, André Vilela. Já o lateral-direito Eduardo estaria irritado com a diretoria do clube por não o liberar para negociar sua transferência. A Ponte Preta era um dos clubes interessado no futebol do lateral.

Sampaio também negou que o Joinville esteja em negociações com Marquinho Santos, ex-técnico do Coritiba, para assumir a comissão técnica do time catarinense. Atualmente, o comando interino é de Sergio Ramírez, antigo coordenador de futebol, que assumiu o cargo após a demissão de Ricardo Drubscky, em outubro. Desde então, o uruguaio acumula um empate, uma derrota e vem de três vitórias consecutivas.

“Eu não conversei com o Marquinhos. Estamos 100% focados para dar toda estrutura para o Ramirez, para o Ramon e para ajudar a ratificar este bom momento que o Joinville atravessa”, garante o superintendente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade