Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Fora da temporada, Juninho diz que lesão pode sacramentar aposentadoria

Rio de Janeiro (RJ)

Apesar de ter saído da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro após sete rodadas, o Vasco tem um grande motivo para se lamentar após o heroico empate por 2 a 2 diante do Santos, neste domingo, no Maracanã. O meia Juninho Pernambucano sentiu uma lesão na coxa, foi substituído ainda antes dos 15 minutos do primeiro tempo e afirmou que dificilmente terá condições de voltar a campo no restante da temporada. E pior que isto: revelou que o jogo deste fim de semana pode ter sido o último de sua carreira.

“Com certeza, pode ter sido a última partida da minha carreira. Vou fazer um exame na terça-feira para saber a real gravidade da lesão, mas tenho que saber até que ponto eu vou conseguir voltar e ter força para treinar e jogar em alto nível”, disse o Reizinho, em entrevista ao Sportv, com o semblante abatido.

A lesão de Juninho aconteceu logo aos nove minutos do primeiro tempo. Ele cobrou falta pela ponta esquerda, pegou mal na bola e, imediatamente, caiu no chão sentindo muitas dores na coxa. Os seus companheiros logo o cercaram e pediram a substituição. O capitão do Vasco, então, deixou o gramado do Maracanã aos prantos. “Eu fiquei a semana com tendinite nos dois adutores. Mas desta vez acho que foi grave, o estalo foi muito forte. Mesmo sendo uma lesão no púbis, que eu tenho há muito tempo, foi uma coisa nova para mim. E acredito que para este ano, já deu”, declarou o jogador.

“A chance é praticamente zero de uma volta nesse ano”, definiu o médico do Vasco, Albino Pinto. Examinamos no Juninho no intervalo e parece que foi lesão grave, que não tem nada a ver com incomodo do púbis. Ele sentiu pontada muito forte no adutor da coxa direita. No exame clinico parece ter sido grave. Acho que teve grau expressivo, de ruptura do tendão do adutor. Vamos esperar 48h e ele vai ser submetido a exame na terça de manhã”, acrescentou.

Em entrevista coletiva, o treinador Adilson Batista também revelou pessimismo em relação à recuperação de Juninho para o resto do ano. “Acho que ele fica fora do restante da temporada. Ainda temos que esperar o departamento médico, mas essa impressão que temos a princípio”, declarou o técnico do Vasco, que ainda encara Grêmio, Corinthians, Cruzeiro, Náutico e Atlético-PR nas últimas quatro rodadas da luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade