Ftuebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Grêmio encerra jejum de gols e vitórias e afunda o Vasco na Arena

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Acabou o jejum de gols e vitórias do Grêmio. Depois de sete jogos sem vencer e seis sem marcar, o Tricolor obteve uma apertada vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, nesta quarta, na Arena. O gol da vitória foi marcado pelo zagueiro Rhodolfo, de cabeça, aos cinco minutos do segundo tempo.

Pressionado pela torcida por sua má fase, o Grêmio entrou nervoso e com o mesmo problema de criatividade que tem apresentado nas últimas rodadas. O primeiro tempo foi equilibrado, com o time carioca tendo as melhores chegadas. Na etapa final, o Tricolor chegou ao seu gol cedo na bola parada e dominou o jogo a partir da entrada de Maxi Rodríguez, merecendo a vitória.

Com a vitória, o Grêmio mantém o 3º lugar do Brasileiro, com 57 pontos, enquanto os cariocas, com 37, podem voltar à zona de rebaixamento caso Criciúma e Fluminense vençam seus jogos. O Tricolor volta a jogar em casa no fim de semana, desta vez contra o Flamengo. Já o Vasco visita o Corinthians. Os dois jogos ocorrerão domingo.

Arte GE.Net
O jogo – Querendo gols para sair da crise, Renato Gaúcho escalou Zé Roberto entre os titulares do Grêmio. No Vasco, Adílson Batista entrou num surpreendente 3-5-2. O time gaúcho tentou pressionar no início: aos quatro minutos, Pará levantou falta para a área, Alessandro saiu mal e Jomar afastou antes que Barcos marcasse o gol. No minuto seguinte, a resposta: após saída errada de Dida, Marlone perdeu a oportunidade de abrir o placar.

Mesmo com Zé Roberto, o Grêmio seguia com sério problema de criatividade. Aos 14, foi o veterano que levou perigo ao bater falta que raspou o travessão. O Vasco, aos 16, teve a melhor chance da etapa inicial: após contragolpe, Marlone entrou pelo meio e chutou rasteiro, mas Dida fez grande defesa. A equipe carioca passou a gostar do jogo. Aos 37, Dida defendeu chute perigoso de Pedro Ken. O Grêmio ainda chegou em falta batida por Alex Telles, aos 42, que raspou o poste.

O segundo tempo começou como há muito não ocorria na vida gremista: com gol. Logo aos 5 minutos, Zé Roberto cobrou escanteio na cabeça de Rhodolfo, que mandou para as redes. Há 629 minutos a equipe não marcava gols, mais de dez horas de bola rolando. Animado, o Grêmio quase ampliou aos 10, em cruzamento de Pará pela direita, mas Zé Roberto chutou sobre a zaga.

Lucas Uebel/GFBPA
Rhodolfo saltou com liberdade na área vascaína para acertar cabeçada precisa e decidir o jogo
Adílson Batista então mudou o esquema vascaíno, retirando Jomar para a entrada de Willie. Já Renato foi muito vaiado aos 15, quando tirou Zé Roberto de campo para a entrada de Maxi Rodríguez. Logo em sua primeira jogada, aos 18, o uruguaio esbanjou criatividade: em vez de levantar falta para a área, cruzou rasteiro, surpreendendo a zaga. A bola passou por Kleber e Rhodolfo e quase entrou.

Com a entrada de Maxi, o Grêmio passou a ter mais intensidade. Aos 19, após boa jogada dele, Barcos arrematou forte e Alessandro pegou. O Vasco só chegou novamente aos 27, em chute de Pedro Ken que levou perigo da entrada da área. Aos 29, Elano entrou no lugar de Kleber, e no minuto seguinte perdeu grande chance: Barcos arrancou pela esquerda, Maxi Rodríguez deu escorada perfeita para o meia, que chutou por cima de dentro da área.

Aos 31, nova grande jogada de Maxi: recebeu na entrada da área, girou e chutou rasteiro, quase acertando o canto. Com André no lugar de Edmílson, o Vasco tentou partir para cima nos minutos finais, mas faltou qualidade. A melhor chance, inclusive, foi dos gaúchos: Pará fez grande lançamento para o meia uruguaio, que fintou a marcação e chutou para milagre de Alessandro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade