Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Grêmio-SP anuncia pentacampeão Edmílson como diretor de futebol

São Paulo (SP)

Peça chave da Seleção Brasileira na conquista do pentacampeonato mundial em 2002, Edmílson está pronto para novos desafios. Aposentado há duas temporadas, o ex-coringa do time de Luiz Felipe Scolari na Copa do Mundo da Coreia do Sul e do Japão será o diretor de futebol do Grêmio-SP na próxima temporada.

O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira pelo próprio Edmílson, em sua conta oficial no Twitter, com data marcada para iniciar os trabalhos pela disputa da Série A2 do Campeonato Paulista: “Depois de dois anos que parei de jogar e de muito estudo, fui contratado pelo Grêmio-SP para assumir a direção de futebol. A apresentação oficial da nova gestão do clube será no dia 9 de dezembro”.

Assim que divulgou a novidade na rede social, o ex-jogador de 37 anos recebeu cumprimento de amigos, admiradores e de Gilberto Silva. Atualmente zagueiro no Atlético-MG, Gilberto Silva também foi titular de Felipão em 2002 e deixou mensagem de apoio ao colega dos tempos do time canarinho. A dupla também foi convocada para a Copa de 2006, mas Edmílson se lesionou durante a preparação do time de Carlos Alberto Parreira e deu lugar a Mineiro.

Criado nas categorias de base do XV de Jaú, Edmílson logo foi negociado com o São Paulo, onde se profissionalizou e conquistou dois títulos do Campeonato Paulista. No ano de 2000, o paulista de Taquaritinga trocou o Morumbi por Gerland para defender o Lyon, time pelo qual faturou três taças do Campeonato Francês.

Se ajudou Juninho Pernambucano a projetar o Lyon na França, Edmílson também teve papel fundamental na reformulação do Barcelona ao lado de Ronaldinho Gaúcho. Atuando como zagueiro e volante, permaneceu no Camp Nou de 2003 a 2008, foi bicampeão espanhol e ganhou a Liga dos Campeões da Europa.

Ainda na Espanha, Edmílson vestiu a camisa do Villarreal, mas a passagem durou pouco e o Palmeiras foi o destino em 2009. Após fracasso na Copa Libertadores da América, retornou para o futebol espanhol para defender o Zaragoza. Depois de duas temporadas, decidiu voltar para o Brasil, mas não conseguiu emplacar sequência e decidiu abandonar os gramados.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade