Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Jayme recrimina vaias e pede para a torcida ter paciência com Adryan

Rio de Janeiro (RJ)

O técnico Jayme de Almeida ficou preocupado com a reação da torcida do Flamengo à atuação do meia Adryan no empate por 1 a 1 com o Goiás, no sábado, no Maracanã. O público não poupou o novato de 19 anos de vaias quando ele deixou o campo para a entrada de Nixon.

“O Adryan é um atleta do Flamengo, que tenta mostrar o seu valor quando tem a oportunidade. Ele não foi bem jogo, mas vaiar não ajudará em nada”, recriminou Jayme.

O treinador ainda deu motivos para os torcedores relevarem os erros do meia. “O Adryan não foi o que a gente esperava dele no jogo, mas tentou até onde deu. O rapaz se esforçou, então as vaias não têm muito motivo. Além disso, ele estava há algum tempo sem jogar”, advogou.

O discurso de Jayme de Almeida serve para proteger os atletas menos experientes do Flamengo das cobranças. “Se a gente não tiver paciência e descartar os meninos no primeiro insucesso, ficará difícil. Precisamos de paciência, pois a transição dos juniores para os profissionais é um período complicado”, comentou.

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Adryan não teve uma atuação destacada contra o Goiás; acabou vaiado pelo público e defendido pelo técnico
Já o momento do Flamengo como um todo está menos complicado. Apesar da igualdade com o Goiás, que jogava fora de casa e teve o meia Hugo expulso ainda no primeiro tempo, o time carioca segue de olho na decisão da Copa do Brasil.

“Estamos no caminho certo, procurando fazer as coisas com bastante seriedade e calma. Os resultados têm vindo. Formamos um grupo em que todos são importantes e estão focados”, concluiu Jayme de Almeida, incluindo jovens como o contestado Adryan no elogio que fez.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade