Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Juninho acredita ter sanado dívida com Palmeiras após ano ruim

São Paulo (SP)

Os aplausos da torcida ao ser substituído, nos minutos finais da vitória sobre o Boa Esporte, deram a Juninho a certeza de que ele conseguiu uma reviravolta no Palmeiras. Ao final da partida que sacramentou o título da Série B, o lateral esquerdo, que quase deixou o clube, comemorou a volta por cima crente de ter feito uma temporada capaz de apagar a de 2012.

"Pensei no início do ano que não iria mais jogar, mas estava muito enganado. Minha família me mostrou isso. O Gilson (Kleina, treinador) também me mostrou isso. Fico muito feliz com o momento, com esse grupo maravilhoso. No ano que vem, é Série A, centenário. O Palmeiras voltou", festejou, no sábado, ainda no gramado do Pacaembu.

Cobiçado pelo Vasco da Gama depois de ter se tornado alvo de críticas da torcida, Juninho só não deixou o Palmeiras porque Kleina vetou sua transferência, mostrando que confiava nele. O apoio do treinador foi fundamental para que ele retomasse a titularidade e trocasse vaias por aplausos - não unânimes, é verdade, mas consideráveis.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Lateral esquerdo é um dos remanescentes da campanha do rebaixamento, na qual foi bastante criticado
"Estou muito feliz. Passei muita dificuldade no ano passado. Foi meu primeiro ano em um time grande, não tinha dimensão do que era jogar em um time grande. Passei por coisas que não quero mais passar na carreira. O futebol é de altos e baixos, mas foi um aprendizado muito grande", disse o jogador, autor do terceiro gol da vitória por 3 a 0 sobre o Boa Esporte.

"Eu me sentia em dívida com o Palmeiras. Hoje, acho que consegui fazer um bom campeonato, me dediquei ao máximo e voltei a jogar bem. No ano que vem, graças a Deus, estaremos na Série A de novo. Posso dizer que lavou a alma. Estamos voltando com força total", concluiu Juninho.

Aos 23 anos, o lateral esquerdo, a priori, faz parte dos planos para o centenário do Palmeiras. Seu contrato com o clube se encerra em dezembro de 2014, ao passo que os de Fernandinho e Marcelo Oliveira, seus principais concorrentes na posição, têm vínculo próximo do final.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade