Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Kleina ironiza não ser treinador de ‘grife’: “Fashion Week está aí”

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Vinculado ao Palmeiras até 31 dezembro deste ano, o treinador Gilson Kleina tem futuro incerto no clube alviverde e tem sido rotineiramente questionado sobre possível permanência na equipe paulista. Entretanto, em entrevista concedida no Centro de Treinamento da Barra Funda, nesta sexta-feira, o técnico mostrou bom humor ao responder comentários sobre não ser um nome de “grife” para comandar o time no ano de seu centenário, em 2014.

“O São Paulo Fashion Week está aí, cheio de grifes”, brincou o treinador, citando tradicional evento de moda que ocorreu na capital paulista entre os últimos dias 28 de outubro e 1º de novembro, no Parque Villa-Lobos. “ Isso enche o saco, porque eu já falei que se torna repetitivo. Não quero falar dos nomes que podem vir. São profissionais espetaculares”, completou.

Desde que rumores sobre possível saída de Gilson Kleina do Palmeiras começaram, nomes de treinadores conhecidos em cenário nacional, como Vanderlei Luxemburgo, Abel Braga, Cuca e Oswaldo de Oliveira, foram colocados como alvo de interesse do clube alviverde. As notícias, porém, não atrapalharam o cotidiano do time paulista, que conquistou antecipadamente retorno a elite do futebol nacional e está próximo de ser bicampeão do Campeonato Brasileiro da Série B.

“Temos mais um mês até o final do torneio. Falamos só de um lado, mas precisamos entender e conversar com as pessoas responsáveis pelo futebol no Palmeiras . É necessário que eu tenha lisura e a situação bem definida. Não há problema em mantermos os termos do atual contrato, mas a questão não é só essa. Sei da exigência que precisamos ter para honrar a grandeza do clube”, encerrou o técnico.

Líder da segunda divisão nacional, com 70 pontos, a equipe alviverde volta a entrar em campo neste sábado, às 16h20 (de Brasília), quando mede forças com Joinville, no Pacaembu. Em busca de também garantir vaga na Série A em 2014, o time catarinense ocupa a sexta colocação na tabela de classificação, com 52 pontos, e está um ponto atrás Icasa, último clube que subiria para a elite brasileira.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade