Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Kleina sabe que taça da Série B vale pouco no clube, mas prepara festa

São Paulo (SP)

O Pacaembu pouco teve festa quando o Palmeiras ficou no 0 a 0 com o São Caetano e se garantiu na primeira divisão do Brasileiro. No mesmo estádio, o time pode comemorar o título da Série B neste sábado. Independentemente do que os torcedores optarem por fazer, Gilson Kleina vai celebrar o feito.

“Não é demérito ganhar o título da Série B, o Palmeiras tenta ser o melhor onde entra. De repente não será um título significante pela história do Palmeiras, mas não tenham dúvidas de que vou comemorar”, já avisou o treinador, ciente de que não depende só de si para confirmar a taça, mas preparado para festejar.

Para ser campeão com quatro rodadas de antecedência, o Verdão precisa, primeiro, que a Chapecoense perca do América-RN nesta terça-feira, em Santa Catarina. Caso este resultado aconteça, bastará ao líder derrotar o Joinville, no sábado.

“Será a consolidação do trabalho, o merecimento por poder concretizar todo esforço e sacrifício. Era um campeonato em que não poderíamos falhar e não falhamos. Imagina no centenário do Palmeiras, um ano histórico para o clube, não podermos comemorar essa volta”, completou Kleina.

Na galeria de troféus, uma nova taça da Série B realmente não deve ser mesmo muito festejada. O Palmeiras já foi campeão do torneio em 2003 e esse bicampeonato não estava nos planos do clube, como mostrou parte da torcida reagindo à confirmação do acesso com os gritos de que “primeira divisão não é mais que obrigação”.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Técnico viu parte da torcida se negar a festejar acesso, mas já prepara a sua comemoração do título no sábado


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade