Futebol/Copa Sul-americana - ( )

Lanús derrota o Libertad novamente e encara a Ponte Preta na decisão

Lanús (Argentina)

Pelo segundo ano consecutivo, a Copa Sul-americana será decidida por brasileiros e argentinos. No dia seguinte à classificação da Ponte Preta diante do São Paulo, o Lanús recebeu o Libertad em La Fortaleza e não decepcionou a fanática torcida. O time grenate voltou a bater os paraguaios por 2 a 1 e se garantiu para as finais dos dias 4 e 11 de dezembro diante da Macaca.

Assim como no jogo de Assunção, o Libertad iniciou a partida com mais posse de bola e rondando a área de Augustin Marchesin. Os visitantes, porém, pouco arriscavam a gol e tiveram a falta de ousadia castigada já aos 12 minutos. A defesa não conseguiu afastar o perigo após levantamento e Diego González apareceu livre para soltar uma bomba de canhota e fazer um golaço.

Os paraguaios se abateram e passaram a ter dificuldades para trocar passes na intermediária. Somente aos 27 minutos é que os comandados de Pedro Sarabia assustaram os argentinos pela primeira vez. Miguel Samudio cruzou da esquerda, Izquierdoz errou o tempo de bola e Fernando Bareiro subiu sozinho para cabecear rente ao travessão.

No minuto seguinte, Samudio mais uma vez trabalhou como garçom. O experiente lateral esquerdo invadiu a área em velocidade e tocou de calcanhar para o meio da área. Brian Montenegro se desmarcou e bateu de primeira para Marchesín mostrar reflexo e espalmar. Além do sufoco, o Lanús ainda perdeu seu melhor jogador, Lautaro Acosta, com lesão muscular. Pereyra Díaz entrou na equipe de Guillermo Schelotto.

AFP
O capitão Paolo Goltz foi o protagonista do jogo ao levar cotoveladas e anotar o gol da vitória grenate
A etapa complementar começou com o Lanús administrando o resultado sem pressa, mas os paraguaios contaram com a sorte e chegaram ao empate logo aos oito minutos. Em falta duvidosa, González bateu de canhota, a bola desviou na barreira e deixou Marchesín completamente sem reação no centro do gol.

As renovadas esperanças dos Libertad, no entanto, foram extintas quatro minutos depois. Díaz fez ótima jogada individual pela esquerda, invadiu a área e foi derrubado por trás. Para delírio da torcida, Paolo Goltz foi para a cobrança e soltou um foguete no canto direito para restabelecer a paz em La Fortaleza após instantes de tensão.

Sem reação, o Libertad partiu para o desespero e abusou de chutões para o campo de ataque. Os argentinos seguraram a vantagem com tranquilidade até o apito final e comemoraram com a torcida a classificação para a final da Sul-americana. A primeira partida contra a Ponte Preta, no dia 4 de dezembro, será realizada no Pacaembu, enquanto o jogo de volta será no dia 11 e novamente em La Fortaleza.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade