Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

Luta até os últimos minutos em Curitiba é exaltada por palmeirenses

Curitiba (PR)

“A equipe esta de parabéns, pois lutou e se dedicou”, essas foram as primeiras palavras do zagueiro Henrique definiu após o empate em 1 a 1 do Palmeiras com o Paraná Clube neste sábado. Os alviverdes sofreram golaço de Edson Sitta já aos 37 minutos do segundo tempo, mas não esmoreceram e buscaram a igualdade seis minutos depois com o atacante Leandro.

O capitão palestrino reconheceu que o time paulista demorou a se encontrar em campo, muito pelo péssimo estado do gramado da Vila Capanema. Henrique, porém, valorizou o trabalho feito por Gilson Kleina ao sacar o lateral direito Luis Felipe para a entrada de Ananias, deixando a equipe com três atacantes.

“Jogar neste campo não tem condições. A gente estava marcando bem, já que o empate não era um mau resultado para nós. Eles vieram para cima, tentamos defender, mas eles acertaram um belo chute. Aí o Kleina mudou bem o time e fomos buscar o empate”, exaltou o camisa 3 palmeirense, que deu corta-luz para Leandro marcar.

O volante Márcio Araújo, que terminou a partida na lateral direita após as mexidas de Kleina, preferiu ressaltar o empenho dos companheiros para superar as condições do gramado. Para o marcador, o Verdão foi obrigado a abandonar suas principais características e apostar em postura mais defensiva para ao menos não sair derrotado de Curitiba.

“Eles não criaram tanta coisa, foram felizes em um chute só. Nossa equipe até criou mais, mas faltou ter um pouco mais de capricho. O empate está de bom tamanho, porque esse campo é impraticável. A condição estava horrível, tivemos que dar chutão, abrir mão do nosso jogo, mas conseguimos sair com o empate”, comemorou Márcio.

Negando que o gramado ruim esteja sendo usado como desculpa pelo segundo tropeço seguido do Palmeiras na Série B, o centroavante Alan Kardec afirmou que o Palestra não foi o único a reclamar: “O campo é muito irregular, os próprios jogadores do Paraná falaram isso. Nossa equipe tentou, lutou, batalhou e conseguiu sair com um empate importante na luta pelo título”.

Para ser campeão com quatro rodadas de antecedência, o Verdão precisa primeiro torcer por derrota da Chapecoense para o América-RN nesta terça-feira, às 21 horas (de Brasília) na Arena Condá. Depois, às 16h20 de sábado, os paulistas têm de vencer o Joinville no Pacaembu para abrir 12 pontos e cinco vitórias de vantagem para os vice-líderes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade