Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Macaca faz história ao eliminar o Vélez e pega o São Paulo na semi

Buenos Aires (Argentina)

A Ponte Preta escreveu um capítulo brilhante em sua história na noite desta quinta-feira. Atuando diante do tradicional Vélez Sarsfield em pleno estádio José Amalfitani, a Macaca mostrou personalidade para segurar a pressão dos argentinos e construiu vitória épica por 2 a 0 para fazer duelo brasileiro com o São Paulo na semifinal.

O triunfo do time de Campinas saiu dos pés inspirados de Rildo e Elias. O meia aproveitou chutão de Diego Sacoman, disparou pelo meio e abriu na esquerda para o atacante. Rildo devolveu na medida para Elias entrar na área e tocar com estilo no canto de Sosa para se tornar o primeiro herói da classificação.

Nos acréscimos, o volante Fernando Bob, que entrou na vaga justamente de Elias, fez golaço para sacramentar a vaga. Os duelos com o São Paulo estão marcados para os dias 20 e 27 de novembro, o primeiro no Morumbi. Já pelo Campeonato Brasileiro, a Macaca encara o Vitória às 17 horas (de Brasília) deste domingo no Moisés Lucarelli pela 33ª rodada.

O jogo – Surpreendentemente, a espera pressão inicial dos argentinos não aconteceu. A equipe campineira soube controlar o ímpeto dos mandantes e levou o primeiro susto apenas aos 17 minutos, em chute de Canteros que carimbou a defesa brasileira. A chance serviu para acordar os comandados de Jorginho e o silêncio passou a dominar as arquibancadas do José Amalfitani.

Os ponte-pretanos trocaram passes com inteligência na entrada da área do Vélez à procura de espaço entre os zagueiros até que Leonardo dominou, girou e foi bloqueado no momento do chute. A bola seguiu com os alvinegros, Rildo recebe passe de calcanhar de Uendel e cruzou para Leonardo cabecear e Tobio salvar em cima da linha.

AFP
Elias mostrou frieza para abrir para Rildo, receber na frente e fazer o primeiro gol da Ponte no exterior
A pressão passou a ser da Macaca e o goleiro Sosa teve que entrar em ação aos 27 minutos para evitar que o placar fosse aberto. O meia Elias cobrou falta na medida nas costas da zaga argentina e Artur apareceu sozinho. O lateral direito testou para o chão, buscando o canto direito e entrou em desespero com a linda defesa de Sosa.

Na base do susto, El Fortín partiu para a resposta e por pouco não contou com a colaboração de um dos ídolos ponte-pretanos para sair na frente. O jovem Rescaldani recebeu lançamento da meia direita na grande área, Roberto saiu mal do gol e o atacante desviou de cabeça. A bola viajou mansamente e raspou a trave esquerda antes de sair em tiro de meta.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o domínio voltou a ser da Ponte e os jogadores argentinos saíram para os vestiários irritados com a própria atuação. Na volta do intervalo, o Vélez enfim ensaiou pressão, mas viu qualquer estratégia desabar logo aos três minutos em contragolpe veloz após escanteio mal cobrado.

Diego Sacoman cortou com facilidade na grande área e mandou chutão para o meio de campo. Elias dominou com liberdade e abriu de trivela na esquerda para Rildo. O atacante partiu em velocidade, não foi fominha e devolveu na medida para o meia invadir a área e tocar com categoria na saída do goleiro Sosa.

AFP
Depois de pressão, ponte-pretanos puderam respirar aliviados com a classificação histórica na Argentina
Os alvicelestes tentaram responder dois minutos depois em cruzamento de Rescaldani escorado por Lucas Pratto. A bola ficou viva na pequena área, mas Cubero furou e levou a torcida à loucura. Na sequência, Papa chegou à linha de fundo pela esquerda, a bola passou por Roberto após confusão e Cesar salvou em cima da linha.

A defesa ponte-pretana voltou a se atrapalhar aos 26 minutos, quando o meia Chiquinho voltou para ajudar a defesa e quase marcou um golaço contra ao bater de bico. O Vélez passou a abusar dos cruzamentos na área – com direito a bola na trave de Sebá Domínguez, mas foi castigado nos acréscimos com golaço de Fernando Bob após chapéu no goleiro Sosa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade