Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Martinez comanda manifesto de jogadores do Timbu contra a diretoria

Recife (PE)

Restando duas rodadas para o final da temporada, rebaixado e sem objetivos no Campeonato Brasileiro, o Náutico vive dias turbulentos. Em meio a processo eleitoral, a diretoria atrasou os salários do elenco, que respondeu nesta quinta-feira. O capitão Martinez levou todos os companheiros à sala de imprensa e fez cobranças públicas aos dirigentes.

De acordo com o experiente volante, a cúpula alvinegra irá se reunir com os atletas nesta sexta para tentar resolver as pendências. O jogador revelado no Guarani revelou que a paciência do grupo se esgotou quando os diretores quitaram as dívidas com apenas uma parcela do plantel do time pernambucano.

“A gota d´água foi quando pagaram somente metade do elenco. Os que receberam ficaram em situação constrangedora, mas agora está todo mundo fechado aqui. Só queremos receber e vamos voltar a nos reunir para ver a posição da diretoria. Ninguém está fazendo corpo mole, é só ver que treinamos antes de vir dar a coletiva”, declarou.

Martinez não poupou críticas ao presidente Paulo Wanderley. O mandatário já era acusado de fritar os jogadores contratados por Marcílio Salles, ex-diretor de futebol e candidato à presidência, e agora foi criticado por colocar a culpa pela campanha vexatória na Série A somente nos atletas.

“Quando perdia, eram os jogadores. Quando ganhava, era todo mundo. A gente vê ele falando que teve a melhor gestão da história, mas não pode ser. Passamos por situações constrangedoras, queremos dar um basta. Muitos jogadores que já saíram ainda têm salários atrasados. Estamos largados e eles não dão nenhuma satisfação. A gente gosta do Náutico. O problema é a administração”, disparou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade