Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

No Maracanã, São Paulo B tenta fazer frente ao ameaçado Fluminense

Gazeta Press e Tossiro Neto Rio de Janeiro (SP)

Focado na semifinal da Copa Sul-americana, o São Paulo não vai expor seus titulares ao cansaço ou ao risco de lesão neste domingo, diante do Fluminense. Até porque, para o adversário, que está na fronteira da zona de rebaixamento, o duelo no Maracanã é tratado como uma decisão - de quatro restantes no Campeonato Brasileiro.

O técnico Muricy Ramalho já avisou que sacará os principais jogadores de olho na partida de quarta-feira que vem, contra a Ponte Preta, na primeira semifinal do torneio continental. Isso não significa necessariamente que o Fluminense terá facilidade para vencer uma equipe que vem de nove vitórias nos últimos 12 jogos da temporada, já que os reservas pretendem ganhar espaço.

Luis Fabiano seria um dos são-paulinos presentes no Rio de Janeiro, mas recebeu o terceiro cartão amarelo na rodada passada - outro motivo pelo qual foi cobrado pelo treinador - e cumprirá suspensão. Assim como o volante Denilson, que limpou a série de amarelos, mas dificilmente seria utilizado, ao contrário do atacante, que precisa de sequência após ter se recuperado de lesão.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Jogadores que pouco têm atuado, como Lucas Evangelista, devem receber nova oportunidade no Maracanã
Quem queria jogar é Rogério Ceni, que tem 1115 atuações com a camisa tricolor. Se atuasse diante do Fluminense, o goleiro igualaria no Maracanã o número de partidas que Pelé fez pelo Santos. Apesar de dizer que não liga para o recorde exatamente e que só não pretendia perder ritmo de jogo, acabou sendo poupado por Muricy Ramalho.

"A gente não vê esse detalhe de recorde, não é problema nosso. Temos que cuidar do jogador. Ele é super importante, então não estamos pensando que ele bata recorde, mas que esteja sempre bom pra jogar. Pode ser que neste jogo ele também não vá jogar", explicou o comandante.

No Fluminense, que venceu o Náutico e deixou a zona de descenso pelos critérios de desempate, o plano não é outro que não conquistar mais três pontos neste domingo. Para isso, o técnico Dorival Júnior e os jogadores consideram fundamental transformar o Maracanã um verdadeiro caldeirão.

Apesar de ter comandado o Fluminense em apenas um jogo, o treinador parece já ter a torcida como principal aliada nos jogos no Maracanã. Contra o Náutico, mais de 30 mil estiveram presentes apoiando o time, e ele espera que esse número aumente contra o São Paulo.

"Eu acho que o torcedor passou a entender a necessidade, passou a abraçar a equipe, e, quando a torcida comparece, joga junto, os resultados começam a aparecer com mais naturalidade. O torcedor vai ser fundamental no domingo. Vamos ver se conseguimos lotar o Maracanã. A participação do torcedor será o diferencial para buscar os resultados", destacou.

Para esta partida, ele volta a ter à sua disposição o zagueiro Anderson e o volante Edinho, que cumpriram suspensão contra o Náutico. No entanto, somente o segundo deve voltar ao time, na vaga de Willian. Outra mudança vai ocorrer no ataque. Marcos Júnior sentiu uma lesão muscular e está fora. Com isso, Samuel deve ser o escolhido como seu substituto.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE X SÃO PAULO

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de novembro de 2013, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e José Javel Silveira (RS)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Igor Julião, Gum, Leandro Euzébio e Digão; Edinho, Jean e Wagner; Rhayner, Rafael Sobis e Samuel
Técnico: Dorival Júnior

SÃO PAULO: Denis; Mateus Caramelo, Rafael Toloi, Edson Silva e Clemente Rodríguez; Wellington, Fabrício e Jadson; Lucas Evangelista (Lucas Silva), Osvaldo e Welliton
Técnico: Muricy Ramalho

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade