Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Para Ceni, jogo será de recorde e possível despedida do Morumbi

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Às 19h30 (de Brasília) deste domingo, Rogério Ceni poderá subir ao gramado do Morumbi para sua última partida no estádio. Depois de enfrentar o Botafogo – e quebrar recorde de jogos de Pelé –, o goleiro são-paulino teria mais um compromisso em casa no Campeonato Brasileiro, mas o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aplicou punição e o clube perdeu o mando de campo do confronto com o Coritiba.

Por conta de incidentes entre torcedores e policiais militares em clássico contra o Corinthians, o clube foi punido com a perda de mando de campo em quatro partidas e, até agora, cumpriu apenas uma, já que, em seguida, obteve efeito suspensivo. Como o recurso foi julgado a tempo, o duelo de encerramento no Brasileirão não será no Morumbi.

Há outra possibilidade, porém, de adiar o adeus ao estádio. Para isso, é preciso eliminar a Ponte Preta na semifinal da Copa Sul-americana, na próxima quarta-feira, como visitante. Uma missão também muito difícil, já que, no primeiro encontro, o São Paulo foi derrotado por 3 a 1 e agora precisa vencer por três gols de diferença - ou dois, desde que faça mais como visitante do que fez a equipe de Campinas.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Aos 40 anos, goleiro são-paulino pode não renovar seu contrato com o clube ao término da temporada
Com tantas incertezas, incluindo a se Ceni renovará ou não seu contrato (válido até o fim de dezembro), o melhor a se fazer é tirar proveito do Morumbi no domingo. O problema é que, nesta temporada, o estádio não tem sido tão determinante para vitórias são-paulinas como antigamente. Em 2013, já foram 12 derrotas (sete no Brasileiro, uma na Sul-americana, uma na Recopa Sul-americana, uma na Libertadores e duas no Paulista).

"Sei que é nossa casa e, diante da nossa torcida, temos que ter um aproveitamento bom. O importante é que, em compensação, temos conseguido jogar bem fora de casa. Sabemos que temos melhorar e certamente vamos melhorar no ano que vem", disse o volante Rodrigo Caio, que tem atuado como zagueiro e, na opinião de Ceni, pode assumir a braçadeira de capitão no futuro.

Enquanto ainda exerce a função de líder do elenco, o goleiro vai completar neste domingo sua 1.117ª atuação com a camisa tricolor, superando marca de Pelé pelo Santos. Na quarta-feira, quando igualou o recorde na derrota para a Ponte Preta, a diretoria não preparou nenhuma ação em virtude do caráter decisivo do confronto. Desta vez, no entanto, o feito do ídolo será lembrado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade