Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Paulo Baier desabafa: “Agora vai ter que falar do Atlético-PR”

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Com uma proposta de jogo um pouco diferente da apresentada nos últimos meses, o Atlético Paranaense, mostrando uma preocupação a mais com a marcação em campo, segurou o empate em 0 a 0 diante do Grêmio, na Arena, em Porto Alegre e, com o 1 a 0 do jogo de ida chegou à final da Copa do Brasil 2013, dando mais um passo importante rumo à Libertadores da América e surpreendendo mais uma vez quem não apostava na equipe. O meia Paulo Baier acredita que, a partir de agora, o Furacão entra na pauta principal do futebol brasileiro.

“O Grêmio é um timaço, com uma torcida forte, mas nosso time está de parabéns. Pode comemorar, estamos na final. Nós merecemos chegar à final. Agora tem que valorizar, tem que falar do Atlético Paranaense daqui para frente”, disse o mastro, destacando o bom entrosamento com jogadores mais jovens e a filosofia do técnico Mancini. “Tem aqui eu e o Luiz (Alberto) de experientes, mas tem uma meninada que dá o sangue, que busca seu espaço. Depois da chegada do Mancini as coisas mudaram”, avaliou.

Um dos destaques dessa retomada rubro-negra na temporada, o meia Éverton aproveitou para rebater algumas críticas da imprensa local e explicou que a forma que o jogo se desenvolveu e a vantagem conquistada em Curitiba fez o time ser mais cauteloso em campo. “Escutamos muita cosia durante a semana, que viríamos aqui e seríamos atropelados. Nos defendemos bem, abdicamos de atacar pelas circunstâncias do jogo, com a torcida empurrando eles. A equipe está de parabéns”, afirmou.

Divulgação/CAP
Baier segue como principal comandante do Furacão na surpreendente campanha na Copa do Brasil
Quem também desabafou foi o meia Zezinho, que aproveitou também para lembrar a importância do trabalho do treinador para manter o grupo motivado e focado pra a decisão. “Escarnamos o espírito do professor Mancini e estamos felizes. Agora temos uma sequência de jogos e vamos buscar o título. Ouvimos muita crítica da imprensa em Porto Alegre, mas provamos que merecemos estar onde estamos”, concluiu.

O Furacão terá pela frente nessa final inédita da história do clube outro time rubro-negro, o Flamengo, que eliminou o Goiás. A primeira partida será disputada na Vila Capanema, em Curitiba e o título será definido no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade