Futebol/Homenagem - ( - Atualizado )

Pepe visita o Maracanã e arrisca chute para relembrar o bimundial

Santos (SP)

As comemorações pelo bicampeonato mundial do Santos, conquistado contra o Milan, em 1963, ganharam as manchetes nos últimos dias. Além dos eventos realizados na sede do clube no último sábado, exatamente 50 anos após o título, o palco da conquista histórica também foi lembrado nas homenagens. O ex-jogador Pepe, um dos bicampeões, esteve no Maracanã, local do jogo decisivo.

"Voltar ao Maracanã 50 anos depois trouxe à tona diversas lembranças maravilhosas. E foi como se tivesse sido ontem”, declarou o Canhão da Vila.

A ida de Pepe ao mais famoso estádio brasileiro foi organizada pela Santos FC Tour, agência de viagens oficial do clube, que tematizou o vestiário do Maracanã com imagens e camisas que traziam o nome dos atletas que ajudaram o Alvinegro Praiano a conquistar o título.

"Trata-se de um dos maiores títulos da história do Santos, e essa foi uma homenagem inesquecível que proporcionamos ao clube, aos torcedores e também a todo o povo brasileiro, que aprecia o futebol”, afirmou Guilherme Figueiredo, CEO da Santos FC Tour.

Divulgação
Um dos principais nomes da história do Santos, Pepe esteve em campo em todos os jogos das finais contra o Benfica (1962) e Milan (1963)
Vestindo a camisa 11, o Canhão da Vila seguiu do vestiário para o túnel que dá acesso ao gramado, e arriscou um chute do local onde marcou o primeiro gol do Santos no segundo jogo da decisão – vencido, de virada, por 4 a 2 pelos alvinegros.

“As finais contra o Milan, no Maracanã, foram muito especiais para mim e para o Santos. Tenho vivas na minha memória algumas sensações que nunca se apagam, como o barulho da chuva caindo do lado de fora enquanto nos preparávamos para voltar para o segundo tempo. Perdíamos por 2 x 0 e, em 45 minutos fizemos, a maior virada da história do Santos, com dois gols meus”, afirmou Pepe.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade