Futebol/Eliminatórias 2014 - ( - Atualizado )

Por vaga na Copa, França tenta impedir feito inédito da Ucrânia

Paris (França)

Nesta terça-feira, às 18 horas (de Brasília), a França recebe a Ucrânia, em partida válida pela repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014. No jogo de ida, disputado em Kiev, a seleção do leste europeu venceu por 2 a 0, com gols de Zozulya e Yarmolenko. Além de construir uma boa vantagem sobre os favoritos Les Bleus, a equipe amarela e azul pode, pela primeira vez em sua história, sair vitoriosa de um mata-mata valendo vaga no Mundial.

Após a derrota, o sentimento francês em figurar no Mundial foi posto em dúvida. Porém, o atacante Antoine Griezmann, da Real Sociedad-ESP, fez questão de expor seu otimismo, relacionando o placar negativo em solo ucraniano a uma partida dolorosa para os brasileiros. Em seu perfil no Facebook, o jogador afirmou: “O impossível não é francês. Lembro-me muito bem de um 3 a 0 no Stade de France contra uma equipe de camiseta amarela”, fazendo alusão à final da Copa do Mundo de 1998, quando a França venceu o Brasil pelo placar citado, se consagrando campeã do torneio.

Para reviver o sonho de 15 anos atrás, o técnico Didier Deschamps terá de superar dois desfalques em seu setor defensivo: Koscielny está suspenso, após a expulsão em Kiev, e Varane, com dores no joelho, tem sua presença na partida ameaçada. Assim, a dupla de zaga francesa deve ser formada por Sakho e Abidal.

No setor de armação do meio campo, Valbuena deve assumir o posto de Nasri, enquanto que, mais à frente, Benzema pode formar um tridente ofensivo com Giroud e Ribéry, a grande esperança de gols para o triunfo dos Les Bleus.

AFP
Ribéry é a esperança de gols da torcida francesa para o duelo em Paris diante dos ucranianos

Do lado visitante, o técnico Mykhailo Fomenko não poderá contar com os defensores Kucher e Fedetskiy, suspensos. Seus respectivos postos devem ser supridos por Mandziuk e Rakitskiy.

A confiança da seleção do leste europeu para a classificação, em solo parisiense, está depositada em Andriy Yarmolenko. O atacante do Dínamo de Kiev foi responsável por marcar o segundo gol dos amarelos-azuis no jogo de ida e, caso balance as redes na França, alcançará a marca de segundo maior artilheiro da história ucraniana, ao lado de Serhiy Rebrov, com 15 gols. O líder deste posto é Andriy Shevchenko, com 48 tentos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade