Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Presidente do ASA culpa renovações com destaques de 2012 por queda

Arapiraca (AL)

Para Jotinha Alexandre, presidente do ASA, não há dúvida para indicar a principal razão do rebaixamento do time à Série C do Campeonato Brasileiro. Após ver o descenso ser confirmado na sexta-feira em derrota por 4 a 1 para o ABC, o mandatário responsabilizou os jogadores que se destacaram em 2012, e que foram alvos de esforço do clube para terem os contratos, pela queda com duas rodadas de antecedência.

“Jogador com mais de um ano no clube não é bom renovar, a não ser que seja atleta da casa. Somente nesse caso deve ter contrato renovado, porque pode ser vendido ou emprestado. Não é bom nem que o torcedor peça mais que eles fiquem, porque nós aprendemos que um jogador quando passa mais de um ano numa equipe, ele se acomoda, relaxa e não repete a mesma temporada que fez bem”, disparou o presidente à rádio Novo Nordeste AM.

As críticas de Jotinha podem ser direcionadas para o centroavante Lúcio Maranhão. Artilheiro do Fantasma das Alagoas na temporada passada, o atacante aceitou retornar ao clube após breve empréstimo ao Vitória, mas não repetiu o bom desempenho. Embora negue que tenha recebido propostas, o presidente admite que Lúcio tem sido sondado por outras equipes, assim com o meia Valdivia.

“Nós pretendemos definir quem vai ficar e quem vai sair em breve. Provavelmente poucos jogadores serão aproveitados”, declarou Jotinha Alexandre, que confirmou apenas o interesse em manter o técnico Heron Ferreira: “Acreditamos no trabalho do professor. Sabíamos que era muito difícil reverter o rebaixamento”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade