Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Presidente do Náutico duvida de greve e "demite" Martinez

Recife (PE)

 O presidente do Náutico, Paulo Wanderley, falou com exclusividade à Rádio Gazeta AM na tarde desta sexta-feira e explicou toda a situação sobre a falta de pagamento dos direitos de imagem a parte do elenco alvirrubro. O dirigente criticou o posicionamento dos jogadores e disse de forma enfática que, se depender de sua vontade, Martinez não permanece no clube em 2014.

“Estamos tomando nossas providências para que isso ocorra de forma tranquila, mas, se depender do presidente, o Martinez está fora”, prometeu, defendendo ainda que a polêmica não influencia o pleito à presidência que acontece no próximo mês. “Essa situação não vai prejudicar a eleição, porque os torcedores vão saber avaliar que esse grupo liderado pelo Martinez está tentando desvirtuar a própria má fase e a incompetência deles em honrar a camisa do Náutico”.

Na quinta-feira, os atletas ado Timbu ameaçaram greve ao trazer a público o atraso de pagamentos. Manifestando aborrecimento por meio do volante Martinez, escolhido como porta-voz, o grupo criticou o presidente Paulo Wanderley e disse que a gota d’água do descontentamento foi o pagamento a apenas parte do elenco, enquanto alguns jogadores não receberam.

Em entrevista à Rádio Gazeta AM, Paulo Wanderley se defendeu dizendo que não esperava a ação dos jogadores. “Fomos pegos de surpresa até porque o que se encontra atrasado é o direito de imagem do último mês e apenas para oito jogadores do elenco profissional”, falou o presidente do Timbu, que relacionou a reclamação dos jogadores à má temporada. “Só podemos concluir que alguns atletas estão insatisfeitos com suas situações no Náutico querem desvirtuar o foco da campanha ruim que fizeram neste ano. É uma forma de tirar o foco de cima deles e da incompetência de alguns atletas, que estão em final de carreira e provavelmente não conseguirão estar empregados em canto nenhum”, disparou o dirigente.

Simone Vilar/Divulgação/Náutico
Presidente Paulo Wanderley ataca volante Martinez e cita incompetência de atletas nesta temporada

Paulo Wanderley duvida que a situação chegue ao ponto de os jogadores entrarem em greve e não atuarem contra o Vasco, neste domingo, mas diz que, caso a paralização aconteça, as peças serão repostas e o Timbu entrará em campo normalmente. “Não acredito na greve, pois são apenas oito atletas. Para o restante não teria nem sentido entrar em greve estando totalmente em dia com seus vencimentos. Mas o Náutico é um clube grande e conta com muitos atletas. Não teríamos nenhum problema em colocar no jogo o jogador que quer honrar a camisa do Náutico”, declarou o dirigente, que ainda diz ter o apoio de muitos atletas. “Recebi ligação de vários jogadores. Inclusive se propondo a dar entrevista dizendo que os seus salários estão em dia. Não posso expor o jogador, mas posso dizer que não foi um ou dois, foram vários”.

O presidente ainda falou sobre a posição do movimento Bom Senso F. C., que ameaçou boicotar a última rodada do Campeonato Brasileiro caso haja represálias aos atletas alvirrubros por parte da diretoria. ”Até hoje eles têm feito um bom trabalho e algumas reivindicações são justas. Mas estão correndo o risco de serem como as manifestações que estão ocorrendo pelo Brasil afora, ou seja, sem organização e sem responsabilidade. E aí não serão ouvidos em momento algum”, criticou.

Em meio à toda essa polêmcia, o Náutico enfrenta o Vasco da Gama às 17 horas deste domingo, no Maracanã.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade