Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Pressionado, Vasco rechaça obrigação por goleada diante do Náutico

Rio de Janeiro (SP)

Vasco e Náutico se enfrentam neste domingo, às 17 horas(de Brasília), no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro em uma partida na qual o favorito pode ser facilmente escolhido. Apesar de estar na zona de rebaixamento, o Cruz-Maltino ganhou novo fôlego com o triunfo por 2 a 1 sobre o campeão Cruzeiro. Enquanto isso, o Timbu, patinando na lanterna e rebaixado por antecipação, não para de decepcionar sua torcida com péssimas atuações.

No fim de semana passado, a goleada de 6 a 1 sofrida para o Atlético-PR deixou ainda mais evidente a fragilidade da equipe. Os vascaínos sabem que não podem negar o favoritismo, mas se mostraram preocupados com a goleada sofrida pelo Náutico. Eles entendem que esse resultado não pode aumentar a pressão sobre os cariocas. Isso porque os torcedores, em redes sociais, já pedem um placar dilatado.

"Em uma competição equilibrada como é o Campeonato Brasileiro ninguém deve pensar em ganhar o jogo de véspera. Muito menos golear. O que aconteceu com o Náutico na rodada passada não é o comum em termos de resultado no Brasileirão. Basta analisarmos a realidade, a tabela. É preciso respeitar os profissionais que estão do outro lado. O Vasco precisa ir a campo com o pensamento de ganhar a partida, pois temos que somar pontos. Goleada não é a nossa prioridade. Se acontecer será naturalmente", disse o volante Abuda.

O atacante Edmilson concorda. "Nós precisamos ir a campo apenas com o pensamento de ganhar a partida. Os três pontos é que são fundamentais para tentarmos deixar a zona de rebaixamento. Independentemente de quanto termine o placar do jogo, a minha preocupação é com a conquista de uma vitória. Será um jogo complicado, pois precisamos do resultado, e não devemos criar mais pressão ainda", disse.

Divulgação/Vasco da Gama
Torcida cruz-maltina espera vitória tranquila sobre o lanterna Náutico, algo que pressiona o Vasco da Gama

O meia Pedro Ken faz coro aos companheiros. "Não temos nenhuma obrigação de golear o Náutico. Temos sim a responsabilidade de ir a campo e fazer o máximo possível para conquistarmos os três pontos e começarmos a nos livrarmos desta incômoda situação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Temos que respeitar os profissionais que estão do outro lado do campo. Nosso compromisso é com vitória, independentemente de quanto seja o placar", disse Pedro Ken.

Dentro de campo o treino desta terça-feira, em São Januário, teve os titulares fazendo apenas reforço muscular na academia e depois exercícios físico sob o comando do preparador Daniel Gonçalves. Liberados pelo departamento médico após se recuperarem de lesões, o lateral esquerdo Henrique e o volante Fillipe Soutto participaram de um coletivo comandado pelo técnico Adilson Batista apenas para reservas, que foram reforçados por atletas das categorias de base.

Como os titulares não foram a campo, a definição da equipe que vai enfrentar o Náutico no domingo deverá começar a acontecer a partir do treino previsto para a manhã desta quarta-feira. Mas como gostou da atuação contra o Cruzeiro e não tem problemas de lesão ou suspensão, são grandes as chances de Adilson repetir a formação da rodada passada. Com 41 pontos conquistados, o Vasco vai deixar a zona de rebaixamento se vencer o Náutico e dois desses três resultados acontecerem: tropeços de Fluminense e Coritiba para Atlético-MG e Coritiba, respectivamente, ou derrota do Criciúma para o São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade