Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Procurado após Bielsa pedir muito, Kleina não renovará rapidamente

Belém (PA)

José Carlos Brunoro considera uma situação elogiável para Gilson Kleina ser considerado a prioridade do Palmeiras entre técnicos brasileiros para 2014, mas o diretor executivo não deve esperar facilidade para renovar. Em sua primeira entrevista após ser, enfim, procurado para prorrogar seu contrato, o treinador já descartou rapidez na negociação.

“Nossa conversa foi bem preliminar. Para discutir uma renovação, é necessário um conjunto de fatores. Os dois lados precisam ter critério e ser minuciosos pensando no melhor do Palmeiras. Vamos aos poucos”, indicou Kleina, ressaltando diversas vezes que ainda estava de “cabeça quente” pela derrota para o Paysandu minutos antes.

O resultado em Belém adiou a conquista do título da Série B do Brasileiro, mas a conquista é provável e o time já subiu. Por conta disso, Kleina quer um aumento salarial. “A valorização tem que ser pelo trabalho. Não cheguei por chegar a essa grandeza que é o Palmeiras, foi com muito trabalho, entrega e dedicação, assim como nesses 15 meses em que estou aqui.”

Embora abatido, o técnico tentou tirar nas suas palavras qualquer tristeza pela viagem de Brunoro à Argentina para negociar com Marcelo Bielsa, que pediu altos salários e, por isso, Kleina voltou a ser foco das conversas da diretoria. O atual treinador do Verdão até elogiou seus superiores.

Wagner Carmo/Gazeta Press
Treinador avisou que não terá pressa para aceitar sua permanência após saber do insucesso com Bielsa
“É um direito da diretoria procurar o profissional que acham que têm que procurar. Essa diretoria é transparente e tem um norte. Tudo que foi realizado dentro do Palmeiras foi com muito profissionalismo e seriedade. O caminho a ser tomado é da mesma transparência. E vou respeitar qualquer decisão, como sempre disse”, indicou.

Kleina diz focar no futuro dele e do Palmeiras. “Se fui preterido ou não, sempre temos que ver para frente. Com ou sem a minha sequência, o profissional que estiver aqui no ano que vem tem que conquistar e fazer uma linha forte por um futuro mais forte com menos erros.”

A permanência dele, porém, ainda é incerta. “Não vou vender ilusão e falar que vou me apegar ao cargo. Se eu der continuidade e tudo correr bem, não vamos errar. Mas, agora, as minhas ideias e as da diretoria têm que bater. Viveremos um ano histórico e especial para o palmeirense, o trabalho com afinco e afinidade deve ser multiplicado por dois”, projetou Kleina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade