Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Roberto comemora gol no final, mas admite que empate era indesejado

Uberlândia (MG)

Na luta contra o rebaixamento, a Ponte Preta encarou o campeão Cruzeiro fora de casa, conseguiu sair com um empate em 2 a 2, mas não foi o suficiente para satisfazer os jogadores campineiros. Após o apito final no Parque do Sabiá, o goleiro Roberto ressaltou que as circunstâncias da partida fazem com que o ponto somado seja comemorado, mas está longe de ser o ideal para o clube fugir da degola.

"A vitória seria muito mais interessante, mas as circunstâncias nos levaram a sair contente com o empate. É uma esperança de chegar vivo na próxima rodada. Fica cada vez mais difícil (escapar do rebaixamento), mas temos que fazer valer esse pontinho aqui", ponderou o arqueiro.

Depois de surpreender o Cruzeiro e sair na frente do marcador aos quatro minutos do primeiro tempo, os campineiros permitiram a virada já na parte final da segunda etapa. Desta forma, o confronto parecia definido, mas a Ponte mostrou valentia e, nos acréscimos, empatou com o atacante Leonardo.

Agora, com 35 pontos, a Ponte Preta precisa vencer os três jogos restantes e ainda torcer por uma combinação de resultados para fugir do rebaixamento. Na 19ª colocação, a equipe campineira pode terminar o domingo a sete pontos de distância do primeiro time fora da zona de rebaixamento, em caso de vitória do Bahia sobre o lanterna Náutico.

Antes de pensar no jogo contra o Grêmio pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, no entanto, a equipe campineira tem um compromisso importante na Copa Sul-Americana. Diante de uma campanha história na competição internacional, a Ponte Preta visita o São Paulo nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), pelas semifinais.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade