Futebol - ( - Atualizado )

Ronaldo minimiza dano à imagem do Brasil e lamenta mortes na Arena

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

O ex-atacante Ronaldo, membro do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo-2014, minimizou os danos à imagem do Brasil no exterior causados pelo acidente no Itaquerão, escolhido para sediar a abertura da competição. Nesta quinta-feira, em São Paulo, ele preferiu lamentar as mortes de dois operários.

“Acho que o momento não é de falar da imagem do Brasil no exterior em função do acidente e muito menos de buscar uma solução para o estádio ficar pronto para a abertura da Copa. É o momento de estar junto dos familiares das pessoas que perderam a vida”, declarou.

O acidente aconteceu na colocação da 38ª e última treliça da cobertura da arena, na manhã de quarta-feira. Com cerca de 97% do trabalho já concluído, a Defesa Civil interditou parcialmente as obras em função da queda da estrutura metálica que matou Ronaldo Oliveira Santos e Fábio Luiz Pereira.

Na medida em que o futuro estádio do Corinthians receberá o primeiro jogo da Copa do Mundo, homens como Joseph Blatter, presidente da Fifa, e Jerome Valcke, secretário geral da entidade, se pronunciaram após o acidente que pode postergar ainda mais a entrega definitiva do estádio.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
A tragédia no futuro estádio do Corinthians, sede da abertura da Copa do Mundo-2014, vitimou dois operários
Ao comentar a tragédia, além de lamentar as mortes dos dois operários, Ronaldo destacou a colaboração de ambos na construção do sonhado estádio do Corinthians, clube que defendeu durante os últimos anos de sua carreira dentro das quatro linhas.

“Eles perderam a vida construindo o estádio que a torcida esperou a vinda inteira. Foram dois operários que deram a vida na construção de um sonho. Ficam os meus sentimentos. Estamos todos muito sentidos e com certeza o Corinthians vai estar perto dos familiares”, afirmou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade