Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Sanchez ataca São Paulo por ingresso a R$ 2: “Fez um mal ao futebol”

Helder Júnior São Paulo (SP)

Andrés Sanchez não é mais presidente do Corinthians, mas ainda não perdeu o costume de criar intriga com o São Paulo. Presente em um seminário sobre o desenvolvimento do futebol nacional, nesta terça-feira, ele aproveitou a chance de ironizar o rival quando debateu sobre os preços de ingressos para as partidas do Brasil.

Precisando do apoio de sua torcida para fugir da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro – o que conseguiu –, o São Paulo passou a vender entradas a R$ 2 para seus sócio-torcedores. A promoção lotou o Morumbi e foi alardeada como fundamental para alavancar as receitas do clube.

“A venda do Lucas que fez isso. Não é porque colocaram ingressos baratos”, contestou Sanchez. “Vocês acreditam neles? É brincadeira, não? Quer dizer que venderam caixas de refrigerante no estádio e pagaram jogador de R$ 300.000? O São Paulo fez um mal ao futebol brasileiro como um todo. Achei horrível”, continuou a atacar.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Andrés Sanchez contestou o lucro que o São Paulo teve com a sua promoção de ingressos
O ex-presidente do Corinthians já se declarou diversas vezes favorável a preços mais caros para os ingressos. Encarregado de gerenciar o futuro estádio do seu clube, em Itaquera, ele faz campanha pela comercialização de bebidas alcoolicas nas arenas e contra a venda de meia-entrada. Tudo em nome do lucro.

“É a lei da oferta e da procura. Quem coloca o preço no produto é o mercado. Fico indignado que as pessoas não brigam para pagar metade no litro de leite. É só com o futebol. Se você tem 60 anos, deveria pagar menos no leite também, então. Duvido que o valor médio dos ingressos de futebol esteja acima de R$ 60. É de R$ 50 para baixo. Ainda querem diminuir?”, argumentou.

Para Sanchez, bilhetes caros não afastam torcedores das arquibancadas. “Nossos estádios estão vazios por outros motivos: porque o time não atua bem, sem grandes jogadores, o espetáculo é ruim, o lugar é uma m... Violência também atrapalha? Pode até ser, mas isso não é a regra”, declarou, ironizando quem vê diferenças no futebol europeu. “Todo o mundo aqui está convidado para assistir a Almería e Levante. Vamos ver como é lá. Mas não é para passear na cidade, hein? Aí, até eu quero. Na Alemanha, para comprovar, a gente assiste ao Hashe sei lá o quê. É só Bayern de Munique que leva público ali.”

Não é de hoje que Andrés Sanchez se exalta quando o tema é ingresso. Sua birra com o São Paulo, por exemplo, ficou mais acentuada depois que o presidente Juvenal Juvêncio negou uma carga maior de entradas aos corintianos no Morumbi. “Diminuíram o preço dos ingressos agora, mas isso é direito de cada um. Se bem que eles também não vão mais jogar no Morumbi”, riu, com a punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ao rival em mente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade