Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Seleção Brasileira goleia Honduras em jogo de caça a Neymar

Miami (Estados Unidos)

A violenta caça a Neymar não resolveu os problemas de Honduras em Miami. Com o Sun Life Stadium ocupado por mais de 70 mil espectadores, a Seleção Brasileira superou as botinadas com ampla superioridade e triunfou por 5 a 0, gols marcados por Bernard, Dante, Maicon, Willian e Hulk.

Não demorou para que o estilo da equipe centro-americana, que está classificada para a Copa do Mundo, ficasse claro. Neymar se irritou e reclamou com o juiz, mas evitou as discussões com os adversários e preferiu responder a eles com jogadas de efeito, irritando-os ainda mais.

O gol do camisa 10 não saiu, mas Luiz Felipe Scolari ficou à vontade para substituí-lo após o terceiro gol, aos 20 minutos do segundo tempo. Àquela altura, com Paulinho e Bernard participando bem da partida, a vitória verde-amarela estava totalmente assegurada.

Robinho entrou bem em seu retorno à Seleção, mas não conseguiu balançar a rede, parando na trave. Quem aproveitou melhor a oportunidade foi Willian, que entrou no intervalo, mostrou personalidade em sua primeira partida sob comando de Felipão e deixou a sua marca.

Mowa Press
Brasileiros comemoram o gol de Bernard, que abriu caminho para a goleada em Miami
O jogo - Não começou bem a partida para o Brasil, que encontrava dificuldade para superar a dura marcação de Honduras. A seleção centro-americana foi melhor nos dez minutos iniciais e chegou a levar um perigo em um cabeceio de Bengtson.

A equipe verde-amarela, no entanto, acabou se assentando no gramado e passou a manter o jogo no campo de ataque. Honduras abusava da calma na saída de bola e oferecia oportunidades claras.

No primeiro erro, de Izaguirre, Paulinho acabou sendo fominha e ignorando a presença de Jô no segundo pau. No segundo, outro roubo de Paulinho, o volante avançou pela direita e cruzou rasteiro para Bernard concluir, a um passo da pequena área, e abrir o placar, aos 21 minutos.

A essa altura, já estava estabelecida uma guerra entre Neymar e os defensores adversários. O atacante se jogava em alguns lances e era duramente atingido em outros. Sua resposta, além de reclamar, era abusar de jogadas de efeito, olhando para um lado e tocando para outro e usando com frequência o calcanhar.

O placar poderia ter sido ampliado por Bernard após bom lançamento de David Luiz, mas, após o difícil domínio, o atacante teve o ângulo fechado pela saída do goleiro Valladares. Pouco depois, Neymar recebeu de Oscar, partiu no mano a mano com Bernárdez e conseguiu a conclusão, defendida por Valladares. Após a batida, o camisa 10 foi atingido por uma tesoura, mas o pênalti não foi assinalado.

Mowa Press
Neymar apanhou até ser substituído por Felipão, já com a vitória brasileira definida
No intervalo, Luiz Felipe Scolari começou a promover alterações. Robinho entrou bem, Willian entrou melhor, e o placar passou a tomar forma de goleada. Aos nove minutos da etapa final, Neymar bateu falta sofrida por Robinho. Dante cabeceou e contou com dois desvios na marcação para marcar.

Na sequência, Neymar recebeu cruzamento da direita e, na cara do gol, acabou perdendo a chance de revidar as botinadas com bola na rede. O atacante saiu após o terceiro gol, anotado aos 20 minutos, em jogada construída por ele e Ramires – que havia acabado de substituir Oscar. Paulinho quase marcou de pé esquerdo, e a bola se ofereceu a Maicon sem goleiro.

Hulk entrou em seguida e participou do gol de Willian, aos 24, recebendo de Maxwell e rolando para o meia tocar no canto direito de Valladares. Quatro minutos depois, já com Lucas Leiva em campo, uma bela jogada com toques de calcanhar de Ramires e Robinho acabou em gol de Hulk, que também usou o calcanhar no domínio.

Felipão aproveitou a goleada e promoveu a estreia do zagueiro Marquinhos. O Brasil não parou de buscar o gol, mas teve de se contentar com a vitória por 5 a 0 e em evitar contusões nas faltas mais duras dos hondurenhos, que se mantiveram violentos mesmo sem Neymar em campo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade