Futebol - ( - Atualizado )

Sem cavadinha, Pato perde duelo com Walter em cobranças de pênalti

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Terminada a atividade tática na qual ajustou o posicionamento do Corinthians, Tite observou Romarinho e Alexandre Pato cobrarem pênaltis. Personagem nas últimas semanas por seu desempenho na marca da cal, o último, mesmo sem tentar nenhuma cavadinha, não teve um bom aproveitamento.

Foram nove batidas contra Walter, que acabou vencendo o duelo por 5 a 4. Pato começou acertando a trave, teve duas cobranças defendidas pelo goleiro e chutou outra para fora. Após os quatro erros, balançou a rede quatro vezes seguidas, duas delas no ângulo. No desempate, voltou a parar no guarda-metas.

O atacante foi muito cobrado após uma tentativa desastrosa de cavadinha contra o Grêmio, nas quartas de final da Copa do Brasil. No último tiro da disputa por pênaltis, a bola ficou fácil para Dida, e o time tricolor avançou na competição, deixando o rival para trás e o mais caro jogador do elenco alvinegro em péssima situação.

Divulgação/Agência Corinthians
Apesar das críticas da torcida, Alexandre Pato diz ter os números ao seu lado (foto: Rodrigo Coca)
Reserva desde então, Pato entrou nos 30 minutos derradeiros da partida contra o Fluminense, no último domingo, e sofreu um pênalti no finalzinho. Com uma cobrança firme, no ângulo esquerdo de Diego Cavalieri, deu ao Corinthians sua primeira vitória em três partidas.

Julgando-se em alta novamente, o atacante atirou a camisa do clube no chão e correu para a torcida com a mão no ouvido, pedindo reconhecimento. Aplaudido por uns e xingado por outros, disse ter os números ao seu lado, citando sua média de gols. No treino de terça, os números não foram seus aliados.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade