Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Sem dinheiro para trazer Bielsa, Verdão põe Kleina como prioridade

Belém (PA)

Antes da vexatória atuação na derrota para o Paysandu, que adiou a conquista do título da Série B do Brasileiro, Paulo Nobre prometeu dar uma entrevista coletiva para explicar a busca do Palmeiras por um técnico para 2014. O presidente, porém, não apareceu. Coube ao diretor executivo José Carlos Brunoro informar que o clube queria Marcelo Bielsa, mas não tem dinheiro e, por isso, agora quer manter Gilson Kleina.

“Qualquer substituição de treinador teria que ser uma coisa muito alta, de fora do Brasil para ter impacto. Fui à Argentina e tive uma conversa bastante interessante com o Biela, mas, financeiramente, é difícil para qualquer clube brasileiro encarar um treinador desse nível. Esbarrou na questão financeira mesmo”, disse Brunoro.

O dirigente dava entrevista na saída dos vestiários do Mangueirão que abrigaram o Verdão sem nenhum constrangimento. Kleina soube da procura por Bielsa, desempregado desde que saiu do Athletic Bilbao há cinco meses, na véspera da partida que poderia lhe garantir o título da Série B. O atual técnico do Palmeiras só foi procurado pela diretoria mais de duas semanas após a promessa de Nobre.

“O Kleina está sabendo que fomos falar com o Bielsa e encarou com muita naturalidade. O Gilson é uma pessoa muito tranquila quanto a isso, até porque sempre fomos muito claros”, indicou Brunoro, apesar de o próprio Kleina ter mostrado tristeza diante da falta de procura da diretoria.

Wagner Carmo/Gazeta Press
Gilson Kleina ouviu diretamente da diretoria que a intenção era ter Marcelo Bielsa em 2014
O dirigente, na verdade, quis dizer que o atual técnico deve enxergar como elogio a sua situação. “Dentro do Brasil, a permanência do Kleina é a melhor posição a tomar. Ser o primeiro da lista brasileiro é uma situação muito legal, um reconhecimento do trabalho dele. Só buscaríamos algo bem diferente e impactante.”

Resta, agora, conversar com Kleina, que já subiu o time, mas ainda não foi campeão da Série B e tem contrato até 31 de dezembro. “Conversamos e agora vamos negociar, mas todos os detalhes ficarão restritos à diretoria. Temos que arranjar com ele a situação financeira, de carreira e tudo. Vamos anunciar quando estiver tudo resolvido”, prosseguiu o “transparente” Brunoro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade