Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Sem pretensões, Santos pode superar a melhor campanha da Era Neymar

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net Santos (SP)

Exatamente no meio da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, em 10º lugar, com 48 pontos, o Santos disputará as últimas três partidas da competição apenas para cumprir tabela, já que não tem chances de conquistar uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores, nem corre risco de rebaixamento. Diante da falta de ambições, o elenco santista pode se apoiar na possibilidade de superar a campanha do Peixe em 2010, quando a equipe somou 56 pontos e teve sua melhor participação na Era Neymar.

Naquele ano, o primeiro da Joia como titular absoluto da equipe praiana, o Santos terminou o Brasileirão na oitava colocação. Os títulos do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil acabaram desmotivando os santistas, que ainda sofreram com a troca no comando técnico da equipe durante a Série A – após se desentender com Neymar, Dorival Júnior foi demitido e o então auxiliar Marcelo Martelotte assumiu o cargo interinamente até o fim de 2010.

Em 2011, os títulos do Paulista e, principalmente da Copa Libertadores, seguidos pela preparação para o Mundial de Clubes, foram os responsáveis por tirar o foco do Santos do Campeonato Brasileiro. Então dirigido por Muricy Ramalho, o time fez novamente campanha intermediária, terminando em 10º, com 53 pontos.

Divulgação/Santos FC
Em 2010, ano de afirmação de Ganso e Neymar, o Santos fez a melhor campanha dos últimos anos
No ano passado, ainda com Muricy no comando, o time santista repetiu a pontuação de 2011, e terminou na oitava colocação. A empolgação pelo tricampeonato paulista e a falta de planejamento na montagem do elenco para a disputa do Campeonato Brasileiro foram apontados como fatores do insucesso, e o Santos voltou a ficar fora da Libertadores após duas participações seguidas.

Este ano, o clube perdeu seu melhor jogador logo na primeira rodada do Brasileirão – Neymar fez sua despedida diante do Flamengo, em partida disputada na capital federal, que terminou empatada sem gols. Após a derrota para o Botafogo, no jogo seguinte, a diretoria optou por demitir Muricy Ramalho, e Claudinei Oliveira, então treinador da equipe sub-20, assumiu a equipe.

Já na próxima rodada, quando enfrenta o Fluminense em Presidente Prudente, o Peixe pode igualar a campanha de 2009, sua pior no Brasileirão durante a era Neymar. Naquele ano, em que a equipe teve dois técnicos ao longo da Série A (Vágner Mancini e Vanderlei Luxemburgo), foram 49 pontos conquistados e a 12ª colocação ao término da 38ª rodada.

Ricardo Saibun/Santos FC
Contratação mais cara da história do Santos, o argentino Montillo é o principal nome do atual elenco
Para superar o Santos de 2010, a equipe atual precisa vencer os três confrontos que terá pela frente – além do Fluminense, o Santos recebe o Atlético-PR e visita o Goiás. Caso chegue aos 57 pontos, o Peixe fará, em termos de pontuação, a melhor campanha desde 2007 – quando os santistas, comandados por Luxemburgo, somaram 62 pontos e terminaram a competição como vice-campeões, atrás do São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade