Futebol/Bastidores - ( )

Silas tem dúvidas para pegar o Azulão e confia em vaga no G4

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O técnico Silas revelou nesta segunda-feira que tem duas dúvidas para definir o time do América-MG, que enfrenta o São Caetano, nesta terça-feira, no ABCD Paulista. O treinador americano afirma que ainda vai estudar um pouco mais o adversário antes de confirmar a formação da equipe mineira.

“O time ainda não está definido. Precisamos ver primeiro o que o São Caetano vai fazer lá. Quando o jogo é muito em cima, com pouco tempo para trabalhar, fica difícil confirmar antecipadamente a equipe”, justifica o treinador, que admite mexer nos três setores da equipe.

“Entendemos que, para o São Caetano, esse pode ser o último jogo. Então, trenei com o Fábio Júnior, uma opção para revezar com o Alessandro, que tem jogado várias seguidas. Outra situação é entre o Ygor e o Elvis. Então, vamos pensar o que vai ser melhor para este jogo. E ainda temos o Vitor Hugo que cumpriu a automática, mas o Cesar Lucena foi muito bem. Só não teremos o Claudinei, que está sendo preservado”, afirmou.

Silas sabe que a situação do Azulão na Série B é complicada, mas garante que não terá piedade do adversário já que o Coelho também precisa dos pontos para tentar chegar ao G4. “É um time que, pelos nomes de alguns jogadores, temos que respeitar. São jogadores que, em uma bola, podem definir o jogo. Eles têm ainda jogadores como o Fabinho, ex-Corinthians e Cruzeiro, muito experiente e de qualidade. Tem também o Jael, atacante muito forte. Esse é um jogo para jogarmos bem organizados, com Inteligência e calma”, declarou.

Silas se lembrou do que disse em entrevistas anteriores sobre o momento decisivo da competição. Ele previa que, na fase aguda dos jogos decisivos, algumas equipes iriam sentir a responsabilidade. “A pior coisa que pode acontecer para um clube é chegar nesta fase e só jogar pelo profissionalismo. Nós, além de estarmos brigando pela Série A, estamos montando uma estrutura forte de clube. Se vencermos podemos voltar no G-4. Temos que pensar primeiro no São Caetano, depois no América-RN e seguir assim até o fim”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade