Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Vaiados, paranistas saem de campo em silêncio após derrota

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Vaiados, sob os gritos de ‘vergonha’ e de ‘os jogadores não merecem receber’, relembrando os atrasos salariais ao longo da temporada, o Paraná Clube saiu de campo na Vila Capanema após a derrota por 1 a 0 para Chapecoense jogando a toalha em relação ao acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Com apenas nove pontos em disputa, a situação é dramática, especialmente pela campanha mostrada no returno, entra a quatro piores da competição.

Sem palavras ou justificativas após o apito final, a maioria dos jogadores saiu em silêncio, sem falar com a imprensa. Uma das exceções, o goleiro Marcos, umas das novidades do técnico Dado Cavalcanti para a partida, foi lacônico, mas deu razão a voz das arquibancadas. “Eles têm razão de ficar tristes. Eles nos apoiaram o tempo todo e nos incentivaram”, afirmou.

O volante Ricardo Conceição, repetindo o resumo do que aconteceu nas últimas rodadas, viu um time que dominou, não conseguiu marcar seu gol e, em poucas chances do adversário, viu a derrota chegar. “Uma bola só e os caras conseguem fazer o gol. É muito difícil. Sinceramente eu não sei o que fazer”, concluiu.

O Tricolor terá pela frente Sport, Guaratinguetá e Icasa, na reta final da competição, podendo chegar a 60 pontos no máximo. Na 10ª colocação, além de 100% de aproveitamento, o time paranista ainda precisa de uma combinação de resultados envolvendo os seis times que o separa no G4 para chegar ao acesso, agora quase impossível.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade