Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Verdão descarta fim do mundo, mas não consegue digerir atuação ruim

Belém (PA)

Se a campanha nesta Série B do Campeonato Brasileiro, mesmo com a larga vantagem na liderança, não agrada boa parte da torcida do Palmeiras, a atuação da equipe alviverde nesta terça-feira, diante do Paysandu, em Belém, apenas reforçou o discurso de insatisfação. Com a chance de confirmar o título da segunda divisão, o Verdão ficou, mais uma vez, aquém da expectativa de seu torcedor, que compareceu em bom número ao Mangueirão.

Na saída de campo, os jogadores admitiram que a derrota por 1 a 0 vai ser difícil se ser aceita. “Só depende de nós, não depende mais ninguém (para ser campeão). É um resultado péssimo, temos que reconhecer, mas precisamos trabalhar forte e dar continuidade. É difícil digerir essa derrota”, avaliou o atacante Alan Kardec, que pouco apareceu ao longo dos 90 minutos.

Para o duelo contra o Paysandu, Gulson Kleina teve trabalho para escalar sua equipe. Vilson, Mendieta, Wesley e Vinicius (todos machucados), Charles e Luis Felipe (recuperando a forma física), Valdivia (seleção chilena) e Leandro (suspenso) não estavam à disposição do treinador, mas Alan Kardec descarta colocar a culpa da derrota nas ausências.

“Não tem como colocar na conta dos desfalques. Os jogadores que estavam aqui tem qualidade e são capacitados para isso. A derrota foi do grupo. Temos que levantar a cabeça, ter seriedade, muita dedicação e muito comprometimento para o jogo de sábado”, alertou o atacante do Verdão, que espera reencontrar o caminho das redes neste sábado, contra o Boa Esporte.

Gazeta Press
Alan Kardec se mostrou incomodado com a atuação desta noite (Crédito da foto: Gaspar Nobrega/Gazeta Press)
Diante da ansiedade para confirmar o título, o Palmeiras precisa apenas de um empate diante da equipe mineira, às 16h20 (de Brasília), o que ainda deixa o elenco alviverde mais tranquilo. Para o volante Eguren, que ganhou mais uma chance entre os titulares nesta terça-feira, a derrota não pode significar o “fim do mundo”, já que é preciso ter paciência.

“Foi uma partida difícil e equilibrada, tivemos nossa chance no final, mas não fizemos um bom jogo. Temos que continuar assim, pensar no sábado e ter cabeça para conquistar o titulo. Não é o fim do mundo, mas viemos aqui para ganhar. A torcida acompanhou, e, sempre quando o Palmeiras chega, chega para ganhar”, avaliou o jogador uruguaio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade