Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Verdão diz ter lista de reforços e crê em Kleina por planejamento ágil

William Correia São Paulo (SP)

Paulo Nobre atrelou a busca por reforços à definição do técnico do Palmeiras no ano do centenário. Após uma longa negociação, contudo, Gilson Kleina renovou, e o presidente e o treinador garantiram já existir uma lista de reforços que começarão a ser procurados. A declaração é uma tentativa de acalmar os torcedores pessimistas.

“Estarmos ainda em conversação com o Kleina não significa que não estivéssemos trabalhando nem observando jogadores”, afirmou o dirigente. “Já fizemos uma listagem de todos que nos interessam nas Séries A e B e os jogadores que estão fora do País sem grandes oportunidades, como estava o Alan Kardec”, comentou Kleina.

Os nomes seguem sob sigilo e só serão confirmados caso as conversas tenham uma conclusão positiva para o clube, mas, segundo Nobre, já foram discutidos durante as oito horas de reunião nessa terça-feira que definiu a permanência do treinador. No novo contrato, o técnico pode receber até R$ 450 mil mensais, contanto que atinja objetivos, por isso a busca por contratações foi uma de suas exigências.

Publicamente, porém, Kleina descarta a necessidade de muitas caras novas para 2014. “Temos carências e precisamos qualificar o elenco para mantermos a qualidade caso algum titular saia. Mas serão reforços pontuais”, indicou o treinador, cotado como trunfo para o planejamento, embora a promessa de discutir a renovação e a efetivação do acordo tenha demorado um mês, exatamente o tempo em que o Verdão tem seu acesso garantido.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Técnico e presidente só divulgarão nomes pretendidos caso eles acertem com o clube para 2014
“Talvez se fosse um técnico novo, perderíamos semanas preciosas . E é claro que o planejamento seria melhor se conseguíssemos chegar aos mesmos bons termos há um mês. Mas o Kleina conhece muito bem cada jogador e, com isso, vamos conseguir minimizar muito qualquer prejuízo com relação ao atraso”, opinou Nobre.

“Não acredito que o planejamento seja tardio, até porque hoje temos uma base muito boa. A contratação pontual é muito mais fácil. Se, por qualquer eventualidade, atrasar um pouco a chegada de contratações, temos elenco e equipe para começar o ano”, concordou Kleina, agora obrigado a acreditar na palavra do presidente.

“Vamos estudar as contratações pontuais necessárias para que essa base se torne ainda mais forte para possibilitar ele a atingir objetivos variáveis e o Palmeiras, com siso, chegar o mais longe possível. Essas contratações se fazem necessárias”, prometeu Paulo Nobre.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade