Atlestismo/São Silvestre - ( )

‘Cangaceiro do Sertão’ pede clima mais frio durante São Silvestre

Yan Resende* e Marcos Guedes São Paulo (SP)

Não são apenas os corredores do pelotão de elite que estão preocupados com o clima durante a 89ª São Silvestre, nesta terça-feira. Mesmo acostumado com altas temperaturas no interior do Ceará, Francisco Ricardo Fernandes torce por uma manhã mais fria no dia 31 de dezembro, principalmente por usar uma roupa que não é recomendada para uma prova de atletismo: apelidado de ‘Cangaceiro do Sertão’, o participante usa vestimentas semelhantes às de Lampião – famoso personagem da cultura nordestina.

“Estou torcendo para que esteja mais frio. O clima daqui é diferente por causa do mormaço”, revelou o corredor de Iguatu, interior do Ceará, que participará de sua 13ª edição da tradicional prova. Neste sábado, para entrar no clima, o ‘Cangaceiro do Sertão’ acompanhou a realização da São Silvestrinha, no Estádio Ícaro Castro de Melo, no Ibirapuera, e animou crianças e adolescentes presentes.

Depois de ganhar destaque nas arquibancadas, o personagem foi chamado á pista de atletismo, onde acompanhou as provas, participou do aquecimento dos participantes e tentou estimular os jovens que ficavam para trás ao longo das baterias. Para facilitar a tarefa, o ‘Cangaceiro’ ainda ganhou a ajuda de dois personagens: o ‘Palhaço Alegria’ e o ‘Índio do Amazonas’, o atleta Ocivaldo Senhor dos Santos, de Parintins, que participará de sua 22ª São Silvestre.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Neste sábado, o 'Cangaceiro' animou a São Silvestrinha ao lado de seu companheiro 'Índio do Amazonas'
Apesar do pedido por temperaturas mais amenas nesta terça-feira, o ‘Cangaceiro’ parece não ter sentido o forte sol na manhã no sábado. Ao longo de todas as provas, a animação continuou igual. A reclamação com relação ao clima de São Paulo também tem sua explicação. Acostumado com as corridas no Nordeste, o cearense já passou mal apenas em uma ocasião, durante a disputa no Rio de Janeiro.

Após a realização de todas as baterias, os três animadores também aproveitaram para fazer um breve aquecimento. O ‘Cangaceiro’ apostou corrido com o ‘Índio do Amazonas’ e o ‘Palhaço da Alegria’, aproveitando para mostrar um traço característico de seu personagem. Depois de cruzar a linha de chegada, o cearense mirou sua arma de brinquedo para o céu e deu um tiro de espoleta.

*Especial para GE.net

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade