Corrida Internacional de São Silvestre - ( - Atualizado )

Conhecimento do percurso torna segunda vitória "fácil" para Kipsang

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Edwin Kipsang havia dito durante a semana que, por ter vencido a edição passada, era o favorito ao título deste ano da Corrida Internacional de São Silvestre. Na manhã desta terça-feira, o queniano provou o porquê de seu otimismo não só ao cruzar a linha de chegada realmente em primeiro lugar, mas com tempo bem superior ao de 2012.

Depois de ter feito a prova em 44min04s em sua primeira participação, desta vez ele completou os 15km em 43min47s. A diferença de 17 segundos entre uma edição e outra, ele explica, deveu-se ao fato de agora já dominar os trechos do percurso com largada e chegada na Avenida Paulista.

"Foi fácil", disse o bicampeão, com a mesma naturalidade de quando havia assumido favoritismo. "Eu conhecia o percurso, enquanto, no ano passado, era minha primeira vez. Agora, corri muito bem porque eu sabia onde tinha subida, descida, curva...".

Djalma Vassão/Gazeta Press
Em sua apenas segunda participação, queniano melhorou seu tempo e confirmou o bicampeonato da prova
Moacir Marconi (o Coquinho), seu técnico e empresário, comemorou muito a marca. "Ele tem uma quinta marcha. Nosso propósito com o Edwin (Kipsang) era que ele fizesse a prova abaixo de 44 minutos, tanto que, quando ele estava no fim da (Avenida) Brigadeiro, acelerou. Vinha trabalhando forte e fez um resultado fantástico”, opinou o brasileiro.

A exemplo do ano passado, Kipsang teve companhia queniana no pódio. Terceiro em 2012, Mark Korir melhorou seu tempo em 13 segundos e foi agora vice-campeão, com 44min08s, enquanto a terceira posição ficou com Stanley Koech (44min29s). Já o melhor brasileiro foi Giovani dos Santos, repetindo a quarta colocação de 2012, seguido pelo marroquino Abderrahime.

Na opinião do vencedor, o bom resultado dele e de seus compatriotas é fruto de parceria afinada entre eles. "Falamos a mesma língua, conseguimos conversar entre nós durante a corrida", destacou Kipsang, que promete tentar a defesa do título no próximo 31 de dezembro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade