Corrida Internacional de São Silvestre - ( - Atualizado )

“Mais leve”, Aline é 20 minutos mais rápida em sua 2ª São Silvestre

Lucas Mariano, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Depois de vencer a Corrida Internacional de São Silvestre em 2012 com o tempo de 1h21min09, Aline dos Santos Rocha novamente surpreendeu na 89ª edição da prova, disputada na manhã desta terça-feira, e baixou seu tempo para 1h01min23. 20 minutos mais rápida do que em sua primeira participação na categoria cadeirantes, a atleta de Joaçaba (SC) destacou que a nova cadeira utilizada foi fundamental para determinar o novo desempenho.

“No ano passado eu tinha uma cadeira muito mais pesada, que pesava 12kg. Essa aqui pesa 7kg. Então para mim foi muito mais fácil do que em 2012”, disse a atleta, que se sobressaiu entre os homens e foi a única entre todos os cadeirantes que conseguir diminuir sua marca em relação à última edição da corrida.

Ressaltando que “a disputa não é contra os outros, mas é contra a gente mesmo”, Aline é mais um exemplo de superação da São Silvestre. Após ter ficado paraplégica aos 15 anos, por conta de um acidente de carro, ela demorou aproximadamente cinco anos para conhecer o esporte. A partir daí, a menina que fugia das aulas de educação física no colégio se dedicou à modalidade e hoje comemora ter cruzado a linha de chegada da principal prova de rua da América Latina pela segunda vez.

“O esporte mudou a minha vida. Depois que eu sofri um acidente eu fiquei cinco anos em casa sem fazer nada. Na primeira competição que eu participei eu já consegui medalha e percebi que poderia ser um incentivo para as outras pessoas e até para as crianças com deficiência. Então, com isso, eu me apaixonei por esporte e não me vejo mais sem competir”, concluiu.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Cadeira mais leve ajudou Aline melhorar tempo nesta edição da São Silvestre

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade