Atletismo/São Silvestrinha - ( - Atualizado )

Participante da 1ª, decatleta leva sobrinhos para 20ª São Silvestrinha

Marcos Guedes e Yan Resende* São Paulo (SP)

A primeira edição da São Silvestrinha, a versão infanto-juvenil da tradicional Corrida de São Silvestre, teve Carlos Chinin entre seus participantes. Neste sábado, o decatleta brasileiro, sexto colocado no último Mundial, resolveu mostrar a seus sobrinhos o clima que viveu em 1994.

“Isso estimula bastante. De repente, a gente está plantando a semente para novos atletas”, disse Chinin, com Lucas, de seis anos, no colo. “Cheguei em terceiro lugar. Gostei muito, vou correr de novo”, prometeu o garoto, confirmando a expectativa do sorridente tio.

De acordo com o decatleta de 28 anos, Lucas e Pedro – de dez anos, que também participou de uma bateria no estádio Ícaro de Castro Mello – acompanham suas provas e gostam de imitá-lo. Por isso, não hesitaram diante da oportunidade de repetir, na 20ª edição da São Silvestrinha, o que fez seu ídolo na primeira.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Carlos Chinin viu Lucas repetir o que ele fez aos nove anos, em 1994, na primeira São Silvestrinha
“Eles gostam, veem meus vídeos no YouTube, acompanham as disputas. Pegam cabo de vassoura para fingir que estão saltando com vara. É gostoso. E toda criança é um decatleta em potencial, porque salta, corre, tem energia. É uma questão de estímulo”, comentou Chinin.

O decatlo tem provas de 100 metros rasos, salto em distância, arremesso de peso, salto em altura, 400 metros rasos, 110 metros com barreiras, lançamento de disco, salto com vara, lançamento de dardo e 1.500 metros. Lucas e Pedro podem não desenvolver todo esse potencial, mas, cruzando a pista do Ibirapuera, já deixaram o tio orgulhoso.

*Especial para a Gazeta Esportiva

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade