Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Alexandre Kalil alfineta Bom Senso F.C. mas garante "estar do mesmo lado"

Marrakech (Marrocos)

Em entrevista ao canal Sportv, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, falou sobre o movimento Bom Senso F. C. e afirmou que os dirigentes estão do mesmo lado dos jogadores e também querem a redução do número de jogos no futebol brasileiro.

O dirigente alfineta os atletas do Bom Senso, mas declara que tem os mesmos interesses. “Há um equivoco em achar que cada um está de um lado. Estamos todos no mesmo lado. O Bom Senso está botando fogo e são todos jogadores que já estão no final da carreira e dizem que vão fazer greve e passar por cima da lei. Mas os dirigentes também querem a redução do número de jogos“, afirmou o dirigente.

Kalil ainda projeta o rumo que o futebol brasileiro está tomando e defende que, com menos jogos no calendário, os atletas sofrerão menos contusões. “O futebol brasileiro caminha para uma redução de jogos. O grande prejuízo que eu tive neste ano foi o Ronaldinho parado por dois meses, mas ele não parou de receber salário. Ele machucou por excesso de jogos, então está todo mundo do mesmo lado”, finalizou o presidente do Galo.

O mandatário do Atlético-MG ainda comentou a renegociação da dívida dos clubes brasileiros. “Não vai adiantar nada um perdão de divida. Nós precisamos pagar o que devemos em um prazo válido. Mas se não houver uma negociação, daqui a dez anos outro presidente do Brasil vai ter que renegociar a dívida mais uma vez”, alertou Kalil.

O presidente está com a delegação do Galo em Marrakech, no Marrocos, onde o time entra em campo às 14h30 deste sábado, contra o Guangzhou Evergrande, para disputar o terceiro lugar do Mundial de Clubes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade