Futebol/Bastidores - ( )

Após briga de torcida, Cruzeiro não pedirá ingressos para clássico

Belo Horizonte (MG)

Os episódios lamentáveis na noite deste domingo nos arredores do Mineirão devem culminar em uma atitude drástica do Cruzeiro. Depois de ver uma briga entre duas torcidas organizadas acabar com a festa programada ao longo da semana, a diretoria celeste afirmou que não pedirá ingressos para o próximo clássico contra o Atlético-MG, no Independência.

Nos jogos realizados na casa alvinegra, o Cruzeiro recebe uma cota pequena de ingressos, que geralmente são destinados às torcidas organizadas do clube. A má conduta dos integrantes dessas facções, no entanto, irritou a diretoria celeste. "O Cruzeiro não quer ingresso. Não vai. Não faço questão, porque sabemos que vão esses marginais que sujam a torcida. Um por cento de vândalo", disse o diretor de futebol Alexandre Mattos.

Neste domingo, uma grande festa estava programada após o jogo contra o Bahia, no qual a Raposa recebeu a taça de campeão brasileiro de 2013. Nos arredores do Mineirão, porém, duas torcidas organizadas rivais entraram em conflito e a diretoria resolveu cancelar o evento que disponibilizaria um trio elétrico, show do cantor Alexandre Peixe e 100 mil latinhas.

Ainda em 2013, o Cruzeiro já viveu situações delicadas por causa da má conduta de seus torcedores. Uma briga entre integrantes de duas torcidas organizadas, as mesmas envolvidas na confusão deste domingo, no último clássico contra o Atlético-MG, no Independência, culminou na perda de dois mandos de campo nesta reta final de Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade