Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após queda, Peter Siemsen promete expor planejamento para 2014

Gazeta Press Rio de Janeiro (SP)

Peter Siemsen, presidente do Fluminense, vai conceder uma entrevista coletiva nesta terça-feira para falar do planejamento de sua equipe para a próxima temporada. O dirigente ainda está visivelmente abatido com o rebaixamento para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, confirmada no domingo, mesmo após a vitória de 2 a 1 sobre o Bahia. Isso porque o Coritiba acabou vencendo o São Paulo por 1 a 0.

Na entrevista, Peter deverá anunciar o futuro de alguns profissionais, mas poucas mudanças deverão acontecer. Financeiramente, como o clube continuará recebendo a cota digna de Série A, o impacto deverá ser pequeno. Embora a Unimed, principal patrocinadora do clube, deverá reduzir ainda mais seus investimentos. Um exemplo disso é a contratação do meia argentino Darío Conca, que não contou com a ajuda da parceira.

“O Fluminense vem mudando sua filosofia, sua organização, e vem trabalhando bastante a longo prazo. Isso não vai mudar, vai se intensificar. Erros aconteceram e atrapalharam bastante. Alguns não eram controlados só por nós, como as contusões. Tivemos mudanças de técnicos e resultados muitos ruins. Assim que saí do vestiário, já passei a trabalhar para 2014”, disse Peter.

Uma incógnita é a situação do técnico Dorival Júnior. Ele assinou contrato apenas até 31 de dezembro e como não atingiu o objetivo, não deverá permanecer. Porém, as opções no mercado são poucas, o que alimentam algumas possibilidades de Dorival estender o vínculo. O clube também vai tentar manter as suas principais estrelas. Alguns deles, inclusive, já se manifestaram confirmando que permanecerão nas Laranjeiras para a disputa da Série B. O atacante Fred disse no vestiário, após o jogo, que não vai sair e o goleiro Diego Cavalieri preferiu confirmar isso publicamente.

“Tenho mais um ano de contrato e vou ficar. O Fluminense foi o clube que me abriu as portas em um momento delicado da carreira. Voltei a jogar, consegui um título importante e realizei o sonho de vestir a camisa da Seleção. Vou honrar meu contrato com a mesma intensidade e empenho para voltar à Série A. No fim do ano que vem quero prorrogar meu contrato. Temos que pensar no que fizemos de errado, corrigir para não acontecer de novo”, afirmou o camisa 1.

Mas se as estrelas vão permanecer, alguns jogadores serão dispensados para reduzir a folha salarial, que deverá ser bem mais enxuta por conta do nível de exigência da segunda divisão. O elenco entrou de férias nesta segunda-feira e a reapresentação está programada para seis de janeiro. No primeiro semestre o time vai disputar o Campeonato Carioca e a Copa do Brasil, único caminho para levar o time à Libertadores de 2015.

Fora de campo foram registrados alguns protestos na noite de domingo na sede das Laranjeiras, mas sem que nenhum registro mais violento fosse anotado pela Polícia Militar, que marcou presença no local.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade